Home Blog O que é a Libra Esterlina, a moeda oficial do Reino Unido

O que é a Libra Esterlina, a moeda oficial do Reino Unido

libra esterlina 2

A libra esterlina é uma das moedas mais antigas do mundo, criada pelo primeiro rei da Inglaterra e utilizada por mais de 60 milhões de cidadãos.

No mundo, a libra esterlina é uma moeda conhecida pelo seu alto valor se comparada a outras existentes.

Desde 1999, a libra esterlina é flexível, ou seja, pode ser negociada livremente por quem compra e vende moedas estrangeiras no país.

O que é a Libra Esterlina?

A Libra Esterlina é a moeda atual e oficial do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), além de outros territórios britânicos ultramarinos:

  • Ilhas Cayman;
  • Ilhas Malvinas;
  • Bermudas;
  • Anguilla;
  • Gibraltar;
  • Ilhas Virgens Britânicas;
  • Ilhas Pitcairn;
  • Geórgia do Sul;
  • Santa Helena;
  • Monte Serrat.
Inicialmente, o termo Libra (ou Pound) era utilizado para nomear as moedas de prata que circulavam na Europa. Por serem bastante pesadas, com cerca de 453 gramas, o termo Sterling (duro, forte ou indestrutível) foi usado para dividir esse peso em 240 Sterlings.
Essas moedas eram bastante usadas nas transações feitas entre feudos Anglo-Saxões e toda a Europa.
Somente após o final do século 17 foi que as moedas de Libra Esterlina deixaram de ter o mesmo valor que a prata, quando Isaac Newton foi nomeado presidente da casa da moeda Inglesa, chamada de Royal Mint.

Quem emite a Libra Esterlina?

libra esterlina

As notas e moedas de Libras Esterlinas são hoje emitidas pelo Banco da Inglaterra, Banco da Escócia e Banco Real da Escócia.

Porém, o controle monetário é feito somente pela instituição da Inglaterra.

Também chamada de Pound Sterling, em inglês, ela é dividida em 100 pence. Já em suas notas, a divisão é feita pelos seguintes valores:

  • £5;
  • £10;
  • £20;
  • £50.

Além disso, seu código internacional é GBP.

Como funciona a compra de Libras Esterlinas?

Qualquer banco, corretora, agência de turismo ou hotel pode comprar e vender Libras no Brasil. Inclusive, no site do Banco Central estão todas as instituições autorizadas.

Seu valor ou taxa de câmbio costuma equivaler entre R$4 a R$6 reais.

A moeda pode ser comprada em papel, traveller’s check (cheque registrado por emissores autorizados) ou cartão de débito.

Já quem possui um cartão de crédito internacional, basta utilizá-lo para fazer compras no exterior.

É importante lembrar que, para que essa compra seja mais barata, vale a pena escolher uma instituição na qual você já seja correntista. Nesses casos, as taxas cobradas costumam ser menores.
Existem também alguns sites que buscam a melhor cotação disponível tanto para a compra em dinheiro (à vista) ou cartão pré-pago.
No entanto, é importante sempre chegar a segurança do endereço utilizado para evitar golpes financeiros.

O que é a taxa de compra ou venda?

A taxa de venda é o valor cobrado pelas instituições financeiras para fazer a venda de moedas estrangeiras. Já a taxa de compra o preço pago para comprar a moeda.

Portanto, ao comprar a moeda, você está pagando não o seu valor, mas a taxa de venda (cotação + taxa pelo serviço).

Um ponto interessante é que a mesma instituição pode cobrar valores diferentes de uma mesma moeda, somente pelo fato da compra ocorrer em diferentes meios.

Ou seja, o valor pago para a compra da Libra Esterlina ao telefone costuma não ser o mesmo oferecido pelas lojas físicas.

Qual a tributação da compra de Libra Esterlina?

A alíquota do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é cobrada sobre o valor comprado de Libra, seja ele em forma de débito ou dinheiro vivo.

Seu percentual pode variar de acordo com cada uma das formas de compra, sendo de:

  • Dinheiro vivo: 1,1%
  • Cartão de débito: 6,38%
  • Cartão de crédito: ocorre a conversão para dólar, e a cobrança de 6,38%.

Oscilações da moeda

Para o investidor, é muito importante entender o que causa a variação de cada uma das moedas utilizadas em suas aplicações, principalmente para quem investe no Forex.

Caso haja muita oferta de Libra no mercado interno, fazendo os juros aumentarem, a cotação da moeda tende a cair.

Nesse caso, ela se torna mais atrativa para as aplicações financeiras.

Consequentemente, se houver baixa oferta da mesma moeda, seus juros baixam, fazendo com que a inflação do Reino Unido aumente.

E isso, com certeza, acaba afastando o investidor estrangeiro.

Como funciona o mercado de moedas estrangeiras?

Como já dito, o valor das moedas estrangeiras segue a inflação de cada país.

Por conta disso, com a alta inflação do Brasil se comparada à dos Estados Unidos, a moeda americana acaba obtendo uma maior cotação.

Portanto, a quantidade disponível para comprar em dólar ou cambiar acaba diminuindo.

No entanto, por passarem por constantes variações, os investidores precisam ficar bastante atentos, já que essa deflação, ou melhor, diferença entre os valores das moedas, acaba possibilitando diversas oportunidades de compra e venda.

E é dessa forma que o mercado de câmbio e seus ativos de renda variável funcionam.

Portanto, se o investidor estudar e compreender a dinâmica das moedas, além do cenário macroeconômico dos países envolvidos em seus investimentos, é possível atingir grandes resultados com essas aplicações.

Como investir em Libra Esterlina?

Existem diversas formas de investir em moeda estrangeira. Por isso, confira um pouco do funcionamento de cada uma dessas estratégias:

Mercado de Forex

O Mercado Forex corresponde ao Mercado de Moeda Estrangeira ou resumidamente, Mercado de Câmbio.

Nele, o investidor, chamado de trader, consegue negociar com as mais diversas moedas internacionais, seja de maneira manual ou automática, através de softwares.

Esse tipo de investimento envolve grandes riscos para o brasileiro, já que não é regulamentado pela CVM, órgão que supervisiona e regulamenta o mercado de ações e outros ativos semelhantes no território brasileiro.

Por conta dessa restrição, só é possível investir no Forex a partir de corretoras estrangeiras, o que pode ser um pouco arriscado caso você escolha uma má intencionada.

Por isso, é preciso buscar corretoras de valores bem posicionadas no mercado internacional, além de ter estratégias de aplicação muito bem fundamentadas.

Bonds

Os bonds são como um tipo de Tesouro Direto do exterior, já que são títulos de renda fixa bastante populares.

Assim como no Brasil, quem utiliza seu dinheiro para comprar um título acaba recebendo essa quantia de volta com o acréscimo de juros ao final de um certo período.

Fundos

Os Fundos Cambiais servem como uma opção para quem deseja investir tanto em moedas europeias quanto americanas.

Eles acompanham a flutuação das moedas no mercado, oferecendo uma boa liquidez.

Além deles, existem também os Fundos Multimercado, onde se aplica o capital investido em diferentes mercados, como:

Para isso, o capital fica sobre o poder de um gestor, que traça estratégias para as diferentes alocações e pode ser mais ousado ou conservador, de acordo com o que foi decidido com o proprietário da quantia investida.

No entanto, uma desvantagem desse tipo de investimento é a cobrança de taxa de administração, Taxa de Performance e Imposto de Renda.

O que analisar antes de comprar a Libra Esterlina?

Cada aplicação financeira deve ser avaliada com bastante cautela, de acordo com inúmeros detalhes que podem influenciar a sua cotação e oportunidade de rendimentos.

Por isso, se você deseja investir em moedas estrangeiras como a Libra, é fundamental que você estude os cenários passados e atuais dos países, além de pesquisar sobre perspectivas futuras.

Isso deve ser feito junto ao acompanhamento das cotações em tempo real, o que exige bastante do investidor.

Por ser uma análise macroeconômica, ela inclui informações sobre possíveis mudanças políticas e monetárias, além de índices como a inflação e taxas de juros.

Fazendo isso, você conseguirá evitar imprevistos e obter bons resultados ao comprar e investir com a Libra Esterlina.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

connect

we'd love to have your feedback on your experience so far

bicycle