Liquidez do investimento: como funciona?

liquidez 1

Antes de começar a investir, é indispensável que o investidor conheça sobre a liquidez daquele ativo. Afinal, essa é a característica que indicará a facilidade que aquele investimento tem para se tornar dinheiro.

Sendo assim, a liquidez é um fator que permite melhores elaborações no planejamento da carteira de investimentos. Evitando surpresas desagradáveis, caso haja a necessidade de sacar a aplicação antes do tempo previsto.

O que é liquidez?

liquidez

A liquidez de investimento  significa a facilidade que o investidor pode transformar aquele ativo em dinheiro, sem perder o seu valor.

Assim, quanto maior a liquidez de um investimento, melhor. Isso porque, as possibilidades de perdas financeiras são diminuídas consideravelmente.

Dessa maneira, no caso oposto, em investimentos com baixa liquidez, o investidor precisa pagar mais para poder resgatar aquela aplicação.

Por exemplo, a poupança tem alta liquidez, a qualquer momento é possível sacar o valor que está na conta corrente.

Já o investimento de um tesouro, se o mesmo tiver vencimento para um ano que não seja o presente, a liquidez dele diminui.

Por exemplo, no tesouro IPCA+ 2045. Isso significa que, se você estiver em 2020 e investir nesse tesouro, o tempo de resgate recomendado é para 2045. Se houver o resgate antecipado, a liquidez é baixa, ou seja, você precisa pagar por isso.

Mesmo que, na maioria dos casos, seja pouco o valor a ser despendido. Se somado, dá um valor grande e em algumas situações, o preço por si só, é bastante significante.

Liquidez, rentabilidade e risco: o que significam?

  • Liquidez: facilidade para resgate do investimento;
  • Rentabilidade: percentual que aquele investimento renderá;
  • Risco: grau de insegurança quanto à rentabilidade daquele investimento.

Assim, o ideal é buscar o equilíbrio entre esses três fatores. Com isso, o investimento pode ser mais assertivo e trazer melhores resultados!

É importante ter investimentos de alta liquidez?

A alta liquidez de investimentos permite mais segurança ao investidor. Isso significa dizer que, em caso de imprevisibilidades, é possível resgatar aquela aplicação a qualquer momento e sem perder dinheiro.

No entanto, algumas pessoas acreditam que precisam se limitar apenas a esse tipo do investimento. O que nem sempre é possível e indicado para quem quer aumentar as chances de enriquecer.

O ideal é que, a maior parte do seu patrimônio esteja alocado em renda fixa com alta liquidez, e outra parte, em renda variável que, na maioria dos casos, tem uma menor liquidez e rende mais.

Outra confusão comum é atribuir a escolha de um ativo apenas ao rendimento. Mas, em alguns casos, essa pode não ser uma atitude assertiva.

Porque se o investidor não possuir uma reserva de emergência e, por alguma razão, precisar resgatar esse investimento, provavelmente, perderá um valor considerável.

Então, o ponto principal é montar uma reserva de emergência em um investimento de alta liquidez e o outro montante, investir em renda variável, que é onde surgirão os lucros mais significativos.

Como estipula-se a liquidez de um investimento?

A liquidez de um investimento funciona, em partes, de forma parecida à lei da oferta e da procura. Temos:

  • A demanda do mercado;
  • O tipo de investimento;
  • O preço do ativo;
  • As regras da aplicação financeira.

Demanda do mercado

A demanda do mercado funciona mais dentro da renda variável. Imagine que a venda de ações está sendo realizada em grande quantidade e, além disso, fechada em um preço de R$50.

Se um acionista quiser vender aquela ação nesse momento disputado, para ser o “escolhido” e alguém comprar a sua, dentre tantas outras opções, a única alternativa será: diminuir o valor de venda.

Tipo de investimento

Existem investimentos voltados para realizações de curto, médio e longo prazo. Por isso, é preciso ter consciência do motivo para qual a aplicação está sendo feita.

Como, alguém que quer comprar uma moto em 1 ano e faz a aplicação em um investimento com o prazo de resgate de 5 anos.

Dessa forma, não será pssível contar com aquele dinheiro ou, poderá resgatá-lo e pagar por esse “saque antecipado”.

Por isso, é importante entender o tipo de investimento e o objetivo, assim, é possível mesclar a carteira até mesmo com ativos de liquidez diferentes.

Preço do ativo

Quanto mais caro um ativo, menor costuma ser a sua liquidez.

Essa não é uma via de regra, mas pode servir de guia para o investidor que quer começar a investir com mais inteligência financeira.

Regras da aplicação

As regras da aplicação são mostradas antes da conclusão daquele investimento.

Por exemplo, a carência daquele ativo e qual a sua rentabilidade.

Quais são os investimentos com maior liquidez?

Existem alguns investimentos que possuem liquidez diária ou D+1. Ou seja, resgatam-se no mesmo dia ou no próximo dia útil.

Dessa maneira, é importante lembrar que, nem todos os investimentos possuem rendimentos significativos e nem todas as opções possuem liquidez diária:

  • Poupança: em alguns casos, nem pode ser considerada investimento, porque tem mostrado o rendimento abaixo da inflação e, nesses casos, o poupador perde o poder de compra;
  • Tesouro Direto: são títulos de dívidas públicas que possuem um rendimento superior à poupança;
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário):  aplicação emitida pelos bancos para fazer captação de recursos para as suas atividades.

Qual investimento escolher?

Não existe um caminho certo para escolher os investimentos. Afinal, cada pessoa possui suas próprias dores e suas próprias disponibilidades financeiras.

Assim, o ideal é que o investidor tenha clareza sobre alguns pontos essenciais na sua saúde financeira. Como, o nível de aversão à perda, conhecimento sobre os vieses do investidor e valor total de patrimônio.

Além disso, continuar estudando sempre sobre investimentos. Seja em livros, cursos, artigos etc.

Outro fator importante é a prática. Por mais que se tenha uma base teórica, nada ensina tão bem quanto ter “a pele no jogo”. Por isso, separar um valor que não vá fazer falta no dia a dia, para começar a ver como funcionam os investimentos, é importante.

Essa atitude dará mais segurança ao investidor para realizar mais movimentações e incentivará o mesmo a continuar buscando conhecimento sobre o mercado!

liquidez é apenas um dos pontos a serem levados em consideração para a aplicação de um bom investimento. Mas não é o único, por isso, consistência é fundamental para trazer bons resultados.

O que é liquidez?

A liquidez pode transformar um ativo em dinheiro de maneira mais rápida, mantendo também o valor. Dado que, as possibilidades de perdas diminuem bastante em ativos que detém alta liquidez.

Qual a vantagem da liquidez?

Investimentos que possuem alta liquidez, permitem que a aplicação possa ser resgatada a qualquer momento, sem que o investidor perca dinheiro.

Quais investimentos possuem alta liquidez?

Tesouro direto, CDB e Poupança.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos