Home Blog LOGG3: saiba tudo sobre ações da LOG!

LOGG3: saiba tudo sobre ações da LOG!

logg3

A LOG (LOGG3) atua no setor de exploração de imóveis, com foco na construção, incorporação, venda e gestão de propriedades.

Os papéis da LOG (LOGG3) integram parte da bolsa de valores brasileira, sendo a primeira companhia de galpões logísticos listada na B3. Portanto, é interessante avaliar se vale a pena comprar ações dessa empresa.

O que é a LOG (LOGG3)?

A LOG Commercial Properties, do grupo MRV, atua em algumas frentes imobiliárias, com foco nos segmentos de Condomínios logísticos, Loteamentos Industriais, Shopping Centers e Strip Malls.

As ações da empresa se negociam na B3, mediante a utilização do ticker LOGG3. A empresa possui cerca de 102.159.154 ações gerenciadas, sendo 43,1% destas em free float.

Além da LOG (LOGG3), outras empresas também focam seus serviços para o setor de exploração de imóveis, como, por exemplo, a Cyrela Commercial Properties (CCPR3) e a BR Properties (BRPR3):

  1. Cyrela: empresa de incorporação de empreendimentos imobiliários e administração de shopping centers, lançada em 2007.
  2. BR Properties: empresa de investimento em imóveis comerciais de renda. Ela atua com a aquisição, locação, administração, incorporação e venda de imóveis comerciais.

Diante da importância do setor da LOG para o mercado de exploração de imóveis, é relevante entender sua história e modelo de negócio.

Com isso, portanto, os investidores irão usar as informações mais relevantes sobre a companhia para realizar aplicações de forma segura e assertiva.

O que faz a LOG (LOGG3)?

A principal atividade da LOG é a incorporação, construção e locação de propriedades comerciais. Além disso, a empresa se destaca por suas funções de:

  • Identificação de demanda;
  • Regularização de terreno;
  • Construção;
  • Entrega comercial de projetos;
  • Gestão de ativos imobiliários.

Sendo assim, percebe-se o envolvimento e compromisso da empresa com sua estratégia.

Como a LOG (LOGG3) atua?

A atuação da LOG ocorre a partir da prospecção das localizações mais estratégicas para aumentar o sucesso de seus empreendimentos industriais e comerciais.

Da mesma forma, inclui a busca por valor agregado, inovação, sustentabilidade e métodos para redução de prazos e custos.

Sendo assim, os empreendimentos da LOG possuem infraestrutura completa. Os condomínios logísticos contam, por exemplo, com estacionamento, pátio de manobras, prédios de apoio, restaurantes, vestiários. Além disso, oferecem serviços de manutenção, limpeza e segurança.

Por fim, a LOG tem como política reter talentos e investir em constante capacitação. Alguns dos seus clientes são a Americanas Express, Casas Bahia e os Correios.

As ações da LOG (LOGG3): onde e como negociar?

O ticker do LOG (LOGG3) é negociado na bolsa de valores brasileira. Sendo assim, é possível comprar papéis da empresa por meio de plataformas digitais.

A empresa possui ações ordinárias (LOGG3 ON), as quais ofertam direito ao voto durante as assembleias empresariais.

Sendo assim, para que o investidor possa adquirir ações da LOG, ele deve realizar a abertura de uma conta em uma corretora de valores que preferir.

Vale lembrar que a corretora precisa ser credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Após isso, é preciso executar uma transferência TED, com o valor dos aportes. Em seguida, é possível selecionar ações da LOG pelo ticker LOGG3 ON.

Características das ações da LOG (LOGG3)

logg3 2

Considerada uma Small Cap, a maior acionista da empresa é a Conedi Participações Ltda, com 24,38% das ações ordinárias. Além disso, a empresa participa do SMLL (Índice Small Caps) com 0,80%.

A classificação setorial da LOG (LOGG3), através dos dados divulgados pela B3, é: Financeiro / Exploração de Imóveis / Exploração de Imóveis.

Ainda, seu segmento de listagem na bolsa de valores é Novo Mercado, que representa as empresas com o mais alto grau de governança corporativa. Por último, suas ações oferecem tag along de 100% ON, além de um free float de 43,1%.

História da LOG

Em primeiro lugar, a história da LOG começou em 2011. O primeiro galpão logístico entregue fora de MG, sendo em São Paulo, foi nesse ano. Além disso, aconteceu a primeira rodada de Equity de R$250mm pelo Starwood.

Já em 2012 a empresa mudou o nome para LOG Commercial Properties e Participações S.A. Junto a isso, a LOG Sumaré e LOG Hortolândia são entregues.

No ano seguinte, em 2013, a empresa começou suas operações no Nordeste, Sul e no Rio de Janeiro. Ainda, teve a segunda rodada de Equity de R$128mm.

Em 2014, a companhia atingiu a marca de 589 mil m² de ABL entregues e, em 2015, um total de 151 mil m² de ABL alocados.

O aumento de capital de R$250mm na LOG pelos acionistas acontece em 2016. Em 2017, a LOG assina seu maior contrato com cerca de 32 mil m² de ABL.

Além disso, a empresa ganhou um aumento de capital de R$308mm nesse ano. Foi em 2018 que a LOG entrou na B3, com o ticker LOGG3, no Novo Mercado.

Em 2019, houve a entrega de mais de 167 mil m² de ABL e reciclagem de cerca de 54 mil m², atingindo 867 mil m2 de ABL no ano. Por último, ainda, nesse ano, foi feita a captação de R$ 638 milhões em emissões de novas ações.

Linha do tempo da LOG

  • 2011: Entrega do primeiro galpão logístico fora de Minas Gerais;
  • 2012: Mudança de nome para LOG Commercial Properties e Participações S.A; entrega da LOG Sumaré e da LOG Hortolândia;
  • 2013: Início das operações no NE, Sul e RJ;
  • 2014: Empresa atinge a marca de 589 mil m² de ABL entregues;
  • 2015: Empresa atinge marca de 151 mil m² de ABL alocadas;
  • 2016: Aumento de capital de R$250mm;
  • 2017: Maior contrato assinado, 32 mil² de ABL;
  • 2018: Entrada da LOG na B3;
  • 2019: Captação de R$ 638 milhões em emissões de novas ações.

Como ganhar dinheiro com as ações da LOG (LOG33)?

logg3 3

Há algumas formas de ganhar dinheiro com ações da LOG (LOG33) na bolsa de valores brasileira. Por exemplo, o investidor pode adquirir lucro por meio da venda de suas ações por um valor superior do que o valor de compra.

Essa prática é típica de um trader, que busca lucro durante o curto prazo de tempo. Sendo assim, é importante que o perfil do investidor e seus objetivos financeiros estejam definidos.

Por isso, dentre as questões, por exemplo, é importante considerar a busca pela diversificação da sua carteira de ativos, realizando aportes em renda fixa e renda variável.

Antes de fazer uma compra, portanto, se recomenda que o acionista analise a segurança, a liquidez e a rentabilidade das ações que integram a B3.

Dessa forma, priorizar alta liquidez ou rentabilidade vai depender de cada caso. Isso porque o investidor pode comprar ações para o curto, médio ou longo prazo de tempo.

Vale a pena investir na LOG (LOGG3)?

Com grande destaque na área de exploração de imóveis, a LOG se configura como a primeira do setor de galpões logísticos.

Como ponto positivo, então, têm-se o próprio segmento de mercado, visto que a demanda por armazenamento é crescente. No entanto, a empresa não apresenta um pagamento recorrente de dividendos. Isso pode ser um fato negativo caso seja o foco do investidor.

Portanto, antes de realizar a compra de ações da LOG, é importante fazer uma análise fundamentalista.

Sendo assim, será possível acompanhar seus investimentos e conferir se eles estão sendo executados de maneira assertiva. Essa prática vale tanto para a LOG (LOGG3) como para as demais empresas da bolsa de valores.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *