Home Blog Lucratividade: o que é e como medir essa taxa

Lucratividade: o que é e como medir essa taxa

No mundo dos investimentos e do empreendedorismo, entender sobre a lucratividade te permite conhecer qual é o potencial sobre o valor que foi investido ou sobre o retorno gerado.

A lucratividade funciona como uma métrica que é calculada por meio da diferença entre o valor que foi investido e o valor retornado.

O que é lucratividade?

lucratividade 2

A lucratividade é uma forma de medir quanto um investimento ou empresa ganhou em cima da receita bruta ou lucro bruto gerado.

É comum, no caso, apresentar esse índice em comparação com o que foi investido, seja através de:

  • Compras de ações;
  • Investimentos em renda fixa;
  • Uso de recursos e capital para melhorias em uma empresa;
  • Projetos;
  • Entre outros.

Como medir a lucratividade?

A lucratividade é medida através do lucro líquido (valor recebido após  retirar os custo e outros débitos) divido pela receita total gerada e multiplicado por cem.

Para melhor entender, vamos a um exemplo e a fórmula da lucratividade:

  • Lucratividade = (Lucro Líquido / Receita Total) x 100
  • Imagine um curso digital sobre os segredos do mundo financeiro;
  • Esse curso investiu R$20 mil para iniciar sua operação;
  • Obteve um retorno de R$60 mil com vendas;
  • Ou seja, (40 mil / 60 mil) x 100;
  • Sua lucratividade foi de aproximadamente 66,7%.

Portanto, retirando os gastos e custos, pode-se afirmar que toda vez que a empresa investir R$20 mil, levando em consideração a mesma experiência, ela irá obter 66,7% a mais.

Qual a diferença entre lucratividade e rentabilidade?

Essa é uma dúvida comum quando a questão é investir, comprar ações ou até mesmo manter um negócio funcionando.

Por vezes, a lucratividade e rentabilidade são tidos como metas, a lucratividade, geralmente, está atrelada ao sucesso e a rentabilidade, ao poder de gerar recursos.

Entretanto, é preciso entender que esses indicadores estão associados ao período em que foi medido, aos fatores sociais, políticos e econômicos.

E isso, também influencia prospecções futuras, por exemplo, se um país está para entrar em crise, esperasse que a lucratividade e rentabilidade diminua devido a ‘X’ fatores recessivos.

O que é rentabilidade?

O conceito de rentabilidade aborda o lucro obtido dividido pelo valor que foi investido e o resultado disso é multiplicado por cem para obter um valor percentual.

Vale lembrar que se for relativo aos investimentos, o cálculo também deve levar em consideração a inflação.

Isso é crucial para diversos investimentos já que a inflação afeta o poder de compra.

Vejamos a fórmula da rentabilidade:

Rentabilidade = (Lucro obtido / Valor Investido) x 100;

Esclarecendo, agora, através de um exemplo que já foi usado anteriormente, temos:

  1. Um curso digital sobre os segredos do mundo financeiro;
  2. Iniciou com R$20 mil em investimentos, o valor investido;
  3. Obteve R$60 mil através das vendas;
  4. Sua rentabilidade, portanto, ficou em: (60000/20000)=3*100=300%;
  5. Ou seja, o curso conseguiu 3x vezes o valor investido, ou valorizou 300%.

A partir desses indicadores é possível ter um panorama financeiro daquela empresa, daquele ativo e assim, direcionar os investimentos.

O que significa uma boa lucratividade?

Ter uma boa lucratividade representa virtualmente mais recursos gerados e que estão disponíveis para alocação.

Contudo, um fator muito importante nesse momento é saber administrar.

De nada adianta ter um bom lucro se no final, ele não será bem aproveitado.

Por isso, uma boa lucratividade pode significar ter a oportunidade para crescer ainda mais os recursos ou capitais que foram investidos.

Como aumentar a lucratividade?

lucratividade 3

A lucratividade será sempre um olhar para a rentabilidade subtraída de seus custos e demais encargos.

Mas além disso, é preciso entender de qual perspectiva e para qual área esse lucro está associado, se é para os investimentos ou as empresas.

Investimentos

Para aumentar a lucratividade, em relação a investimentos é recomendado visar menores taxas sobre produtos que apresentem rentabilidade alta, além disso:

  • Diversificar a carteira;
  • Tentar cada vez mais fazer aquisições vantajosas;
  • Buscar taxas de administração mais baixas;
  • Analisar como será a tributação e o produto.

Empresas

Quando o assunto é a lucratividade de uma empresa é possível:

  • Expandir a carteira de clientes;
  • Focar em como melhorar a experiência entregue;
  • Aplicar novas estratégias de vendas;
  • Automatizar processos;
  • Entender quais problemas e recursos da empresa que poderiam ser otimizados;
  • Entre outras questões que contemplam a saúde financeira de uma empresa.

Portanto, a lucratividade é um forte índice de que o negócio ou o investimento “deu certo”, ele representa quanto efetivamente gerou a mais do que valor investido. Por isso, é importante refletir e tomar atitudes financeiras inteligentes para melhor aproveitar bons lucros.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *