Mapas mentais: saiba como utilizar essa poderosa ferramenta

co branding 1

Bastante utilizado no ambiente acadêmico e profissional, os mapas mentais são uma verdadeira ajuda para realizar atividades. No entanto, apesar de pouco utilizados em outras esferas, os mapas podem ser empregados em vários espaços e funções.

Fazer uso de mapas mentais para reuniões, estudos ou qualquer outro desempenho, é uma possibilidade de trazer mais clareza e produção para o assunto envolvido. Além dos tradicionais mapas feitos no papel, também estão disponíveis em aplicativos.

Os mapas mentais são diagramas realizados no intuito de trazer organização de ideias e facilidade na execução de atividades e afins. Ao fazer a gestão das informações disponíveis fica mais fácil encontrar as melhores formas de solucionar problemas e até mesmo na memorização.

Quais são os benefícios do mapa mental?

mapas-mentais

A função do mapa mental é trazer mais produtividade e clareza nas atividades que precisam ser desempenhadas através da ferramenta visual.

Além de ser um recurso fácil e acessível, utilizar o mapa mental pode trazer amplos benefícios, como:

  • Ajuda no aprendizado e memorização;
  • Organização de ideias e tarefas;
  • Solução de problemas;
  • Elaboração de estratégias;
  • Resumo de conteúdos;
  • Projeta melhor as ideias;
  • Funciona como brainstorming.

Usar mapa mental: existe maneira correta?

A forma correta de se utilizar um mapa mental é fazer um conteúdo visual que seja compreensível tanto para a pessoa que produziu, quanto para as demais pessoas que irão visualizar.

Por isso, o ideal é não colocar muitas ramificações no mapa mental. Afinal, o mapa mental é uma forma de resumir em tópicos mais importantes o tema a ser tratado.

Como fazer mapas mentais?

Alguns aplicativos já permitem a geração de mapa mental de forma simples e, na maioria das vezes, que também pode ser compartilhado.

Assim, em uma atividade colaborativa, por exemplo, é possível somar ideias no mapa mental e fazer com que todos acompanhem o desenvolvimento.

Passo a passo para fazer mapas mentais:

  1. Definir o objetivo do mapa mental antes de colocar o tema central;
  2. Colocar no centro de uma folha ou página em branco, colocando uma imagem ou uma palavra que retrate o tema a ser trabalhado;
  3. Ramificar com cores diferentes cada tópico que precisa ser tratado sobre o tema, o ideal é topificar com uma palavra ou frases curtas e direcionar cada um com uma seta espalhada a partir da palavra centralizada;
  4. A partir das ramificações, colocar itens que representem o objetivo do mapa mental. Sempre colocar os itens de acordo com a cor inicial da ramificação;
  5. Não existe limite de ramificações ou itens, mas o ideal é não sobrecarregar o mapa mental. Afinal, é uma ferramenta visual e se for poluída, pode ficar confusa a compreensão.

Exemplo de mapa mental utilizando o passo a passo:

  1. Objetivo do mapa mental: explicar os pilares de uma empresa;
  2. Tema central: nome da empresa;
  3. Ramificações (os pilares da empresa em questão): 1) conteúdo acessível, 2) qualidade, 3) relacionamento e 4) inovação.
  4. Itens para as ramificações (o que contém em cada quadro): 1) democratização do acesso, preço acessível, 2) produtos de qualidade, 3) bom relacionamento com os clientes, qualidade de atendimento e 4) boa didática no conteúdo e cursos diferenciados.

Utilizar mapas mentais é uma boa forma de melhorar os processos e a qualidade com que são absorvidos os conteúdos trabalhados e estudados. Para mais dicas como essa, assine nossa newsletter no WhatsApp e receba ainda mais conteúdos gratuitos!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos