Markup: entenda como precificar produtos e serviços com esse método

markup

O markup é um indicador inicialmente muito usado na ciência econômica, que vêm sendo muito utilizado por empresários para escolher o preço mais eficiente para seus produtos.

Portanto, para quem quer achar o preço ideal de venda para seus produtos ou serviços, entender o que é o markup e como calculá-lo pode ser uma ótima estratégia do empreendedorismo.

O que é o markup?

O mark up é um indicador utilizado para a formação do preço de venda do produto, calculado sobre os custos relacionados ao mesmo produto.

Portanto, utilizar o indicador markup corretamente, pode ser uma ótima forma de estabelecer a margem de lucro esperada e garantir que não vai operar no prejuízo.

Além disso, com o ele, os vendedores saberão até onde podem dar descontos sobre os produtos ou serviços, sem trazer prejuízos sobre a unidade vendida.

Diferença entre margem de lucro e markup

Muitas pessoas frequentemente confundem markup e margem de lucro, entretanto, existem diferenças claras entre os dois conceitos.

O markup, como dito anteriormente, é um indicador usado para definir o preço de venda, a margem de lucro, por sua vez, é o resultado percentual da divisão entre o lucro líquido e o preço de venda.

Logo, fica claro a diferença entre os conceitos, já que o markup é uma ferramenta de definição do preço de venda, enquanto a margem de lucro utiliza esse preço de venda, definido através do seu cálculo.

Como calcular o markup?

Portanto, após entender a importância desse indicador para a gestão de um negócio, é necessário entender o cálculo de markup.

Contudo, antes disso é necessário entender os termos que são usados para calcular o markup:

  • Margem de lucro;
  • Custos fixos;
  • Custos variáveis.

Margem de lucro

Como dito anteriormente, a margem de lucro é a porcentagem extraída através da divisão do lucro sobre a receita gerada sobre a venda de produtos.

Entretanto, para o cálculo do markup, será usada uma margem de lucro esperada que, nada mais é, do que a margem de lucro que o empresário deseja obter ao trabalhar com determinado produto.

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que não variam de acordo com o nível de produção, ou seja, mesmo que em determinado período uma empresa não produza nada, deverá arcar com os custos fixos.

Como exemplo de custos fixos, temos os custos com aluguel, despesas com advogado e contador, entre outros.

Custos variáveis

Os custo variáveis, em contrapartida, são aqueles que dependem diretamente do nível de produção da empresa.

Portanto, como exemplo de custos variáveis, estão:

  • Insumos;
  • Impostos direto sobre venda;
  • Mão de obra;
  • Embalagem.

Fórmula do markup

Portanto, agora entendendo todos os componentes do cálculo, é necessário ter em mente a fórmula do markup (M):

  • M = 100/100 – (custos variáveis + custos fixos + margem de lucro).

O “100” utilizado permite que o resultado final encontrado esteja na sua forma percentual. Para isso, os custos fixos e variáveis e a margem de lucro também devem ser expressos de forma percentual.

Exemplo do cálculo do markup

Portanto, para que fique claro a definição e cálculo, é interessante ver um exemplo de como ele é calculado e usado para precificação de determinado produto.

Vamos considerar uma empresa que vende determinado produto X que custa, para a empresa, 100 reais, e, além disso, o custo fixo, custo variável e margem de lucro representam respectivamente 10%, 10% e 30%.

  • M = 100/100 – 10 +10+30 = 100/50 = 2.

Portanto, o indicador ‘M’ (markup) encontrado para o produto ‘X’ é igual a 2.

Para achar o preço de venda, basta multiplicar o custo unitário do produto para a empresa pelo ‘M’ encontrado.

  • Preço de venda = Custo unitário x Markup = 100 x 2 = 200.

Desta forma fica fácil entender a importância do markup e como ele é frequentemente usado pela gestão das empresas para encontrar o preço de venda ideal dos seus produtos e serviços.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos