Mini Franquia: vale a pena investir no modelo de negócio?

mini franquia 2

Apesar de ser um empreendimento de baixo investimento, a mini franquia, de forma alguma, é um negócio de baixa lucratividade.

Sendo assim, o diferencial da mini franquia é seu porte e a necessidade de baixo investimento para sua operação, por isso, é um ramo em ascensão no empreendedorismo brasileiro.

Dessa forma, ama mini franquia, assim como qualquer outra, é como uma licença para usar a marca e tecnologia de negócios na venda de produtos. Assim, sua concessão acontece após a firmação de algumas condições.

O que é uma mini franquia?

Primeiramente, o desenvolvimento de mini franquias no Brasil e em todo o mundo tem impulsionado o mercado das micro e pequenas empresas.

Dessa forma, essa realidade se dá ao fato de que, com pouco capital para investimento, é possível atuar em um segmento de negócio.

Assim, as mini franquias são as empresas que exigem menos de R$80 mil para abertura. Então, comparando ao custo de desenvolvimento das franquias tradicionais, percebe-se que existem enormes vantagens.

Assim, ao escolher por uma micro franquia, o empreendedor evita arcar com os custos da busca por um estabelecimento e a montagem da loja.

Como funciona a mini franquia?

A franquia é um modelo de negócios em que uma empresa (franqueada) utilizam a imagem e os produtos de uma outra (franqueadora).

Assim, a utilização pode acontecer a partir de um contrato de franquia, que permite outros empreendedores como sócios ou investidores.

Com o franchising, não existe a necessidade de um ponto de funcionamento fixo, o que dá mais liberdade para a atuação no mercado.

Dessa forma, alguns exemplos de áreas que funcionam com mini franquias são:

  • Cafés e Docerias;
  • Acessórios pessoais e Calçados;
  • Cosméticos e Perfumaria;
  • Educação e Treinamento;
  • Livrarias e Papelarias.

Assim, as relações comerciais entre as franqueadoras e os franqueados são regidas pela Lei das Franquias. Em resumo, ela serve para estabelecer as obrigações e direitos entre as partes.

Quais cuidados devem ser tomados ao investir em uma mini franquia?

Como em qualquer outro empreendimento, o investimento em mini franquias deve ser feito com cuidado.

Primeiro, é recomendado que seja feita uma análise de mercado anteriormente ao acordo com uma empresa franqueadora.

Dessa forma, ela é fundamental antes da abertura de uma empresa, diminuindo os riscos de entrar em um ramo em declínio de mercado.

Dessa forma, deve-se, também, ficar atento ao contrato e às promessas da franqueadora. Muitas vezes, um contrato mal feito pode causar uma má relação e falta de apoio posterior da empresa escolhida.

Além disso, procurar por outras filiais e conversar com outros empresários pode dar uma noção melhor sobre os lucros gerados.

Quais os custos de uma franquia?

Existem valores que fazem parte do processo de franquia. Eles são estabelecidos diretamente no contrato de franquia.

A taxa de franquia é o valor pago inicialmente para o uso dos direitos do contrato. Já os royalties são o percentual pago sobre o faturamento da empresa.

Dependendo do contrato, as franquias também podem estabelecer outras taxas dentro do acordo.

Além disso, existem as despesas comuns de qualquer empresa, com manutenção (contas e reparos), salário dos funcionários e impostos.

Por isso, é importante avaliar bem esses valores antes de decidir por uma mini franquia.

Vale a pena investir em uma mini franquia?

A mini franquia é, sem dúvidas, uma ótima oportunidade para empreendedores iniciantes entrarem no mundo dos negócios.

Assim, por seu modelo envolver menores custos, ela é mais fácil implementação, além de conseguir gerar grandes lucros.

Além disso, o grande número de setores aderindo a essa modalidade amplia a oferta no mercado. Isso facilita que os empresários possam iniciar já com credibilidade em setores de grande concorrência.

Entre as vantagens de uma franquia, estão:

  • Baixo custo inicial e de manutenção;
  • Menor risco de falência;
  • Velocidade de desenvolvimento.

Entre as desvantagens de uma franquia, estão:

  • Menor flexibilidade de operações e serviços;
  • Risco de falhas no fornecimento;
  • Dependência da credibilidade do franqueador.

Para saber se o modelo de mini franquia vale a pena para você, analise os riscos e a confiabilidade da empresa. Assim, será possível tomar decisões que irão refletir positivamente nas suas finanças. Acompanhe a nossa carta do fundador com conteúdos diários e gratuitos!

O que é uma mini franquia?

As mini franquias são as empresas que exigem menos de R$80 mil para serem fundadas. Se comparado ao custo de desenvolvimento das franquias tradicionais, é possível perceber que existem enormes vantagens.

Como funciona a mini franquia?

A franquia é um modelo de negócios em que uma empresa (franqueada) utilizam a imagem e os produtos de uma outra (franqueadora).

Vale a pena investir em uma mini franquia?

Para saber se o modelo de mini franquia vale a pena para você, analise os riscos e a confiabilidade da empresa. Assim, será possível tomar decisões que irão refletir positivamente nas suas finanças.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos