Home Blog NTN-A: saiba como funciona esse e outros títulos públicos!

NTN-A: saiba como funciona esse e outros títulos públicos!

ntn a 1

A NTN-A é um tipo de investimento emitido pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos.

Com a NTN-A, é possível fazer operações com o objetivo de reestruturação da dívida externa brasileira.

A NTN-A também pode ser utilizada para fins de substituição das Notas do Tesouro Nacional Série L, também conhecidas como NTN-L.

O que é NTN-A?

A NTN-A, ou Nota do Tesouro Nacional Série A, é um título público com pagamento semestral emitido para a troca de títulos da dívida pública federal externa por títulos da dívida interna semelhantes.

No mercado, existem também suas sub-séries: NTN-A1; NTN-A2; NTN-A3; NTN-A4; NTN-A5; NTN-A6; NTN-A7; NTN-A8; NTN-A9.

A NTN-A também pode ser utilizada nas operações de troca pelos chamados “Brazil Investment Bonds” (BIB).

A CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados) é a empresa responsável pelo registro e custódia dos títulos da dívida pública.

Características da NTN-A

A NTN-A e suas categorias podem ter prazo de investimento de até 27 anos, dependendo da sub-série.

Seus rendimentos são variados, a partir de uma taxa de juros variável de até 12% ao ano.

Com modalidade escritural, nominativa e negociável, essa opção de investimento é muito difícil de ser encontrada no mercado financeiro.

Ela oferece o pagamento de juros semestrais, nos meses de janeiro e julho, mas o resgate do principal, nos títulos já emitidos, ocorrerá somente no vencimento da NTN-A.

Outras Notas do Tesouro Nacional

As Notas do Tesouro Nacional representam títulos emitidos em diversas séries, cada uma delas com um índice de atualização próprio.

Entre elas, estão:

NTN-B

A NTN-B, ou Nota do Tesouro Nacional Série B, é um título público emitido pelo governo através do Tesouro Nacional.

Sua rentabilidade é indexada à inflação, sendo indicada para aqueles que desejam proteger seu dinheiro das oscilações inflacionárias.

Essa opção de investimento passou a se chamar Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais em 2015, para facilitar o entendimento do grande público.

NTN-C

A NTN-C ou Nota do Tesouro Nacional Série C é um título público que oferece rendimentos atrelados ao índice IGP-M, somado a uma taxa de juros prefixada no momento da aplicação.

Atualmente, a NTN-C é chamada de Tesouro IGP-M com Juros Semestrais. Por se tratar de um título pós-fixado, sua rentabilidade varia até a data de vencimento.

Por isso, mesmo sendo um investimento em renda fixa que informa a previsão de recebimentos ao longo do período de aplicação, a NTN-C pode sofrer oscilações em sua rentabilidade.

Isso porque o IGP-M é um dos indicadores utilizados para medir a inflação do país, podendo variar de acordo com subidas e quedas na inflação.

NTN-D

A NTN-D é uma categoria da Nota do Tesouro Nacional de série D, um dos títulos de dívida emitidos pela União e oferecidos ao mercado financeiro.

Esse tipo de investimento não é utilizado por pessoas físicas, sendo mais escolhido por fundos de investimento, como o cambial.

Sua remuneração ocorre através da variação da cotação do Dólar no mercado de câmbio de taxas livres, divulgada pelo Banco Central.

NTN-F

As NTN-F, ou Notas do Tesouro Nacional Série F, são emitidas pelo Tesouro Nacional e conhecidas, desde 2015, como Tesouro Prefixado com pagamento de juros semestrais.

Ao contrário do Tesouro IPCA+ (NTN-B), que possui dois tipos de títulos, as NTN-Fs possuem apenas um tipo de título negociado no Tesouro Direto.

Esse investimento possui rendimento atrelado a uma taxa de juros prefixada no momento da compra do ativo.

Assim, possibilitando que o investidor saiba exatamente quanto irá ganhar se manter a aplicação até seu prazo de vencimento.

NTN-H

A NTN-H, ou Nota do Tesouro Nacional Série H, é um título público com rendimento corrigido pela Taxa Referencial.

Também conhecida como TR, ela tem como objetivo a desindexação e o combate à hiperinflação.

Hoje, a TR é uma taxa de juros de referência, servindo como um indicador geral da economia brasileira.

Por isso, ela costuma ser utilizada no cálculo de rendimento de aplicações financeiras como a NTN-H.

Entre os ativos com interferência da TR, temos:

Portanto, existem diversas formar de investir em ativos como a NTN-A, emitidos pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos. No entanto, muitas das Notas do Tesouro já não são mais emitidas.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *