NTN-A: saiba como funciona esse e outros títulos públicos!

ntn a 1

A NTN-A é um tipo de investimento emitido pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos.

Com a NTN-A, é possível fazer operações com o objetivo de reestruturação da dívida externa brasileira.

A NTN-A também pode ser utilizada para fins de substituição das Notas do Tesouro Nacional Série L, também conhecidas como NTN-L.

O que é NTN-A?

A NTN-A, ou Nota do Tesouro Nacional Série A, é um título público com pagamento semestral emitido para a troca de títulos da dívida pública federal externa por títulos da dívida interna semelhantes.

No mercado, existem também suas sub-séries: NTN-A1; NTN-A2; NTN-A3; NTN-A4; NTN-A5; NTN-A6; NTN-A7; NTN-A8; NTN-A9.

A NTN-A também pode ser utilizada nas operações de troca pelos chamados “Brazil Investment Bonds” (BIB).

A CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados) é a empresa responsável pelo registro e custódia dos títulos da dívida pública.

Características da NTN-A

A NTN-A e suas categorias podem ter prazo de investimento de até 27 anos, dependendo da sub-série.

Seus rendimentos são variados, a partir de uma taxa de juros variável de até 12% ao ano.

Com modalidade escritural, nominativa e negociável, essa opção de investimento é muito difícil de ser encontrada no mercado financeiro.

Ela oferece o pagamento de juros semestrais, nos meses de janeiro e julho, mas o resgate do principal, nos títulos já emitidos, ocorrerá somente no vencimento da NTN-A.

Outras Notas do Tesouro Nacional

As Notas do Tesouro Nacional representam títulos emitidos em diversas séries, cada uma delas com um índice de atualização próprio.

Entre elas, estão:

NTN-B

A NTN-B, ou Nota do Tesouro Nacional Série B, é um título público emitido pelo governo através do Tesouro Nacional.

Sua rentabilidade é indexada à inflação, sendo indicada para aqueles que desejam proteger seu dinheiro das oscilações inflacionárias.

Essa opção de investimento passou a se chamar Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais em 2015, para facilitar o entendimento do grande público.

NTN-C

A NTN-C ou Nota do Tesouro Nacional Série C é um título público que oferece rendimentos atrelados ao índice IGP-M, somado a uma taxa de juros prefixada no momento da aplicação.

Atualmente, a NTN-C é chamada de Tesouro IGP-M com Juros Semestrais. Por se tratar de um título pós-fixado, sua rentabilidade varia até a data de vencimento.

Por isso, mesmo sendo um investimento em renda fixa que informa a previsão de recebimentos ao longo do período de aplicação, a NTN-C pode sofrer oscilações em sua rentabilidade.

Isso porque o IGP-M é um dos indicadores utilizados para medir a inflação do país, podendo variar de acordo com subidas e quedas na inflação.

NTN-D

A NTN-D é uma categoria da Nota do Tesouro Nacional de série D, um dos títulos de dívida emitidos pela União e oferecidos ao mercado financeiro.

Esse tipo de investimento não é utilizado por pessoas físicas, sendo mais escolhido por fundos de investimento, como o cambial.

Sua remuneração ocorre através da variação da cotação do Dólar no mercado de câmbio de taxas livres, divulgada pelo Banco Central.

NTN-F

As NTN-F, ou Notas do Tesouro Nacional Série F, são emitidas pelo Tesouro Nacional e conhecidas, desde 2015, como Tesouro Prefixado com pagamento de juros semestrais.

Ao contrário do Tesouro IPCA+ (NTN-B), que possui dois tipos de títulos, as NTN-Fs possuem apenas um tipo de título negociado no Tesouro Direto.

Esse investimento possui rendimento atrelado a uma taxa de juros prefixada no momento da compra do ativo.

Assim, possibilitando que o investidor saiba exatamente quanto irá ganhar se manter a aplicação até seu prazo de vencimento.

NTN-H

A NTN-H, ou Nota do Tesouro Nacional Série H, é um título público com rendimento corrigido pela Taxa Referencial.

Também conhecida como TR, ela tem como objetivo a desindexação e o combate à hiperinflação.

Hoje, a TR é uma taxa de juros de referência, servindo como um indicador geral da economia brasileira.

Por isso, ela costuma ser utilizada no cálculo de rendimento de aplicações financeiras como a NTN-H.

Entre os ativos com interferência da TR, temos:

Portanto, existem diversas formar de investir em ativos como a NTN-A, emitidos pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos. No entanto, muitas das Notas do Tesouro já não são mais emitidas.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos