Home Blog NTN-B: conheça o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais!

NTN-B: conheça o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais!

ntn b

A NTN-B é um título do Tesouro Direto também conhecido como o Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Isso significa que, ao investir na NTN-B, o investidor consegue receber seu rendimento a cada 6 meses.

Com a Taxa Selic em baixa histórica (2019), o investimento em NTN-B tem garantido um bom nível de rentabilidade, acima tanto do CDI quanto, principalmente, da inflação.

Sua variação de rentabilidade costuma ser entre 4,5% e 4,6% + o valor da inflação, de acordo com o prazo de vencimento do título.

Por isso, o Tesouro NTN-B é indicado para quem deseja garantir seu poder de compra no longo prazo.

O que é NTN-B – Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais?

ntn b 1

A NTN-B, ou Nota do Tesouro Nacional Série B, é um título público emitido pelo governo através do Tesouro Nacional.

Sua rentabilidade é indexada à inflação, sendo indicada para aqueles que desejam proteger seu dinheiro das oscilações inflacionárias.

Em 2015, para facilitar a compreensão do grande público, essa opção de investimento passou a se chamar Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais.

Por isso, seja um ou outro, estamos nos referindo à mesma modalidade de investimento.

NTN-B vs NTN-B Principal: qual a diferença?

O Tesouro NTN-B com juros semestrais é muito semelhante ao NTN-B Principal (Tesouro IPCA+).

A única diferença entre esses dois títulos do Tesouro Direto é a forma de pagamento de seus rendimentos.

Enquanto o pagamento da NTN-B é feito de forma semestral, a NTN-B Principal remunera o investidor apenas no final da aplicação.

Nesse caso, quanto maior o tempo do investimento, maior a rentabilidade final obtida.

Por isso, enquanto o Tesouro IPCA+ é recomendado para objetivos de longo prazo, o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais serve para quem quer receber remunerações semestralmente.

Características da NTN-B

A NTN-B representa as Notas do Tesouro Nacional com data de vencimento mais longa.

Com rentabilidade atrelada ao IPCA, ela protege e reajusta o dinheiro em valores atualizados. Assim, mantendo um bom rendimento durante todo o período da aplicação.

Para quem quer viver de renda, ela pode ser uma ótima opção, já que seus pagamentos proporcionam um bom fluxo de caixa em sua carteira de investimentos.

Além disso, seu valor mínimo para investir é muito baixo (R$30 em média), tornando-a uma opção de ativo bastante acessível.

Outro ponto importante é a sua alta segurança, já que seu emissor é o próprio governo.

Rentabilidade da NTN-B

O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais é um título com rentabilidade híbrida. Portanto, sua remuneração tem parte fixa e outra parte indexada ao IPCA, que por sua vez é um indexador da economia.

Por isso, com ela, o investidor recebe a variação da inflação mais uma taxa, representadas da seguinte maneira: X% + IPCA.

Consequentemente, há apenas uma previsão de ganhos, já que o IPCA sofre variações ao longo do tempo, diminuindo e aumentando a rentabilidade oferecida.

Tributação da NTN-B

A Nota do Tesouro Nacional Série B sofre a incidência de algumas taxas e juros. Confira quais as principais:

  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras): incide apenas nos primeiros trinta dias da aplicação;
  • Taxa de Custódia: cobrada pela B3 a cada seis meses pela custódia dos títulos;
  • Imposto de Renda: incide sobre os rendimentos Nota do Tesouro, a partir de uma tabela regressiva, que beneficia aplicações de longo prazo.

Outras Notas do Tesouro Nacional

As Notas do Tesouro Nacional representam títulos emitidos em diversas séries, cada uma delas com um índice de atualização próprio.

Entre elas, estão:

  • NTN-A: relacionado à dívida externa;
  • NTN-D: indexado à cotação do Dólar;
  • NTN-C: é indexado ao IGP-M;
  • NTN-F: tem rentabilidade prefixada;
  • NTN-H: rendimento pela Taxa Referencial.

Portanto, existem diversas formas de investir em ativos como a NTN-B, emitidos pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *