NTN-F: conheça o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais!

ntn f

A NTN-F representa um título escritural, nominativo e negociável. Seu valor nominal no vencimento é fixo e equivale a R$ 1 mil.

Também chamada de Tesouro Prefixado com Juros Semestrais, a NTN-F consiste um título prefixado com rentabilidade definida no momento da compra por sua Taxa Interna de Retorno (TIR).

Portanto, a NTN-F oferece ao investidor informações sobre quanto o seu patrimônio aplicado irá render até o vencimento do título.

Isso, enquanto paga a remuneração em juros periodicamente, por meio de cupons semestrais.

O que é NTN-F – Tesouro Prefixado com Juros Semestrais?

ntn f 1

As NTN-F, ou Notas do Tesouro Nacional Série F, são emitidas pelo Tesouro Nacional e conhecidas, desde 2015, como Tesouro Prefixado com pagamento de juros semestrais.

Ao contrário do Tesouro IPCA+ (NTN-B), que possui dois tipos de títulos, as NTN-Fs possuem apenas um tipo de título negociado no Tesouro Direto.

Esse investimento possui rendimento atrelado a uma taxa de juros prefixada no momento da compra do ativo.

Assim, possibilitando que o investidor saiba exatamente quanto irá ganhar se manter a aplicação até seu prazo de vencimento.

O pagamento dos juros é feito semestralmente. No entanto, o valor principal aplicado é pago somente na data final da aplicação.

Como funciona a NTN-F?


Por ser uma modalidade com juros prefixados, a NTN-F sofre influência do mercado ao longo do período de amadurecimento da aplicação.

Isso significa que, até o seu vencimento, o título pode sofrer altas e quedas em seu preço no mercado.

Isso, para alguns investidores que desejem vender o título antes do prazo, pode acabar sendo um ponto negativo.

Em caso de queda das expectativas dos juros, o preço do título sobe e o juro oferecido cai. Já em caso de alta dos juros futuros, o preço do ativo tende a cair e seus juros, a subir.

Mesmo assim, se a aplicação permanecer até seu vencimento, os rendimentos combinados na hora da compra serão completamente entregues, junto ao valor aplicado inicialmente, é claro.

Como investir na NTN-F?

O investimento em NTN-F só pode ser feito através de uma instituição financeira como as corretoras de investimento ou os bancos.

Após abrir conta em uma financeira, basta realizar o cadastro junto ao Tesouro Direto e buscar dentre os títulos públicos oferecidos, o NTN-F, hoje, chamado de Tesouro Prefixado com Juros Semestrais.

Por ter um valor mínimo de investimento inicial de R$30, essa opção de ativo financeiro é bastante acessível a todos.

Características da NTN-F

As Notas do Tesouro Nacional Série F possuem liquidez diária, o que faz com que suas negociações possam ocorrer em todos os dias úteis.

Mesmo assim, o pagamento efetivo dos juros ocorre no primeiro dia de janeiro e no primeiro dia de julho.

Por isso, mesmo que o investidor compre seu título em alguns desses dois meses, o pagamento referente aos juros da mesma ocorrerá, mas de forma proporcional.

Tributação do NTN-F

A Nota do Tesouro Série F sobre incidência do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nos seus primeiros trinta dias de aplicação.

Além disso, ela também está atrelada à cobrança do Imposto de Renda, a partir de uma tabela regressiva que beneficia investimentos a longo prazo.

Outro ponto importante é a cobrança da Taxa de Custódia, que serve para remunerar a B3 (Bolsa de Valores brasileira, antiga BM&F Bovespa) pela guarda dos títulos.

Para que serve a NTN-F?

A NTN-F é indicada para os investidores que desejam obter um bom rendimento a partir de uma alta previsibilidade.

Através desse investimento do Tesouro Direto, o investidor consegue ser remunerado conforme as taxas praticadas na data da compra, o que pode lhe prevenir em tempos de queda.

Entre as vantagens de investir em NTN-F, temos:

  • Saber a rentabilidade a ser recebida no momento da compra;
  • Garantia de rendimentos semestrais (conhecido como cupons de juros);
  • Praticidade: apenas uma aplicação e um resgate.

Outras Notas do Tesouro Nacional

As Notas do Tesouro Nacional representam títulos emitidos em diversas séries, cada uma delas com um índice de atualização próprio.

Entre elas, estão:

  • NTN-A: relacionada à dívida externa;
  • NTN-D: indexada na cotação do Dólar;
  • NTN-C: indexada no IGP-M;
  • NTN-B: indexado no IPCA (sua rentabilidade);
  • NTN-H: rendimento pela Taxa Referencial (TR).

Portanto, existem diversas formas de investir em ativos, como é o caso do NTN-F, títulos emitidos pelo Tesouro Nacional para a captação de recursos.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos