Omnichannel: a estratégia que une todos os canais de vendas da empresa

omnichanneljpg

Com os avanços tecnológicos e mudanças no comportamento de consumo, empresas brasileiras tiveram que se adaptar a nova realidade e com isso, criar estratégias para melhor servir esses clientes, a partir daí, surge o omnichannel.

O omnichannel funciona por meio da integração entre os canais de vendas e interação com o público consumidor de uma loja ou marca, geralmente, está associado a ação de empreendedorismo em grandes lojas de varejo que integram sua loja física e website.

O que é omnichannel?

O omnichannel ou omnicanal (em tradução) é um termo utilizado no mundo do varejo para definir uma estratégia de consumo e lojas integradas. O omnichannel varejo parte de uma integração desde o serviço no digital até as lojas físicas.

Mas, o que significa omnichannel? O omnichannel conceito tem origem na palavra omnipotência, que é uma expressão para algo que detém capacidade ilimitada, geralmente associado a uma figura poderosa ou divindade e “Channel” que é derivado do inglês e significa “Canal”, no caso, representa o meio de contato com o cliente.

Qual é a diferença entre o omnichannel e multichannel?

O omnichannel no Brasil surge após os novos hábitos de consumo na internet, entretanto, existia uma premissa prévia aos negócios omnichannel, conhecida como multichannel ou multicanal.

Partindo dessa diferenciação entre as estratégias, o multicanal parte do pensamento que o consumidor quer ter o conforto de comprar com comodidade, em casa ou então, ser impactado por diferentes canais de vendas.

É comum em uma estratégia multichannel:

  • Canais não integrados;
  • Diferentes níveis de experiência de compra (para o cliente);
  • Em alguns casos o canal atua como um concorrente de outro, por exemplo, a loja física compete com a digital.

E sua plataforma contempla as seguintes etapas:

  • Mais de um canal de venda;
  • Canais integrados (ou interligados);
  • Mantém ou busca manter a experiência de compra nos diferentes canais que a loja apresenta;
  • Atividades complementares (por vezes, com estoques simultâneos e até mesmo a possibilidade de compra no digital e resgate no físico).

Portanto, é evidente que a escolha entre um dos dois já não é algo que gera dúvidas de qual implementar. Uma vez que, na era do omnichannel, os consumidores exigem esse tratamento integrado ou já supõem que isso é o padrão.

Dois exemplos mais relevantes no Brasil:

  • Magazine Luiza – pioneira no quesito de integração de lojas on e off, dinamizou o mundo do varejo e-commerce;
  • Saraiva – conseguiu integrar em determinados níveis o seus estoques e prestam um serviço de delivery dos produtos e livros. Além de possibilitar o cross channel (compra no digital e retirada no físico).

Quais são as vantagens de utilizá-lo?

Dentro da pesquisa do cliente omnichannel e da pluralidade de canais de venda, o omnichannel marketing enfrenta uma problemática de comunicar com os diferentes tipos de canais e clientes.

Além dessa perspectiva multifacetada, a estratégia omnicanal apresenta alguns benefícios para o consumidor e para as lojas em si. Por isso, entre as vantagens do omnichannel estão:

  • Redução de custos com estoques, entre outros fatores comerciais;
  • Aumento do ticket médio devido ao leque de produtos e estoques integrados, já que possibilita um maior número de vendas;
  • Permite uma melhor gestão de estoques e análise de problemas que derivam dessa ação, pois, é muito comum a ideia de centralizar estoques em centros de distribuição e baratear custos;
  • Com a redução dos custos permite conduzir estratégias mais lucrativas e na sua forma mais ideal, produtos com melhores custo-benefício.

Por fim, o omnichannel é uma prática consolidada no mundo do varejo e vendas, em total ascensão no Brasil. Cada vez mais, empresas de grande expressão nacional, como no caso do Magazine Luiza, busca sua integração de serviços e experiencias de usuário.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos