Home Blog Ordem de pagamento: o que é e como funciona esse serviço?

Ordem de pagamento: o que é e como funciona esse serviço?

ordem de pagamento

Existe diversas formas de pagar, receber e fazer transações em dinheiro, e a ordem de pagamento(ORPAG) é uma delas.

A ordem de pagamento funciona como uma forma de transferir dinheiro entre pessoas ou instituições. Com ela, é possível receber o dinheiro de um financiamento mesmo sem apresentar conta corrente.

Portanto, a ordem de pagamento é uma modalidade de transação e serviço que oferece uma quantidade de valor monetário para o portador da ordem.

Com seu uso, é possível que duas pessoas físicas realizem uma transação sem necessariamente ter uma conta bancária envolvida.

Entenda como funciona a ordem de pagamento

Como funciona a ordem de pagamento? Esse tipo de transação está caindo em desuso devido as novas formas de pagamento, em específico as transferências entre contas ou eletrônicas e as contas salário.

Entre outras opções estão:

A ordem de pagamento (ou cheque administrativo), consiste em um endereçamento de um montante de dinheiro por meio de um formulário ou ligação para uma instituição financeira.

Em todos os casos, esse processo financeiro tem que ser realizado de forma presencial.

Portanto, para fazer uma ordem de pagamento é necessário um destinatário e uma instituição financeira que atuará como mediadora da transação.

Consulta, recebimento dos custos e o prazo da ordem de pagamento

Para realizar uma transferência de valor através da ordem de pagamento, é preciso contatar o banco ou instituição financeira na qual será realizada a transferência.

Algumas instituições oferecem uma forma de consultar ordem de pagamento através dos seus sites.

A tarifa de uma ordem de pagamento varia de acordo com o estado e instituição. Em média, ela custa R$25 para pessoas físicas e R$ 30,00 para jurídicas. Para valores mais exatos, confira o próprio site do Banco Central.

O processo de receber ordem de pagamento se dá pelo banco ou instituição. Nele, é preciso se deslocar fisicamente para o local, pois a ordem de pagamento só pode ser recebida na agência ou instituição endereçada.

O prazo para sacar ordem de pagamento é diferente de instituição para instituição, sendo comum sete dias úteis após a compensação da ordem.

Inclusive, é possível um prazo de 48h para recebimento da ordem de pagamento em uma agência.

Para sacar ordem de pagamento basta portar um documento de identificação e ir na agência em questão. No caso de um financiamento ou transferência entre uma entidade bancária e uma pessoa física, será solicitado:

  • RG e CPF do beneficiário;
  • Endereço do beneficiado;
  • Número de conta (caso o remetente tenha);
  • Será endereçado para a agência mais próxima do beneficiário.

Em caso de uma transação entre duas pessoas físicas, possivelmente será solicitado as seguintes documentações:

  • Nome do remetente e do beneficiado;
  • Endereço do remetente e beneficiado;
  • RG e CPF do remetente e do beneficiado;
  • Telefone do remetente e do beneficiado;
  • Data de nascimento do beneficiado;
  • Endereço do beneficiado;
  • Agência que será destinada a ordem de pagamento.

As vantagens do cheque administrativo

Apesar de ser considerado um método em desuso, a criação de uma ordem apresenta algumas questões que ainda permitem sua viabilidade no mundo comercial.

Entre suas maiores vantagens, estão:

  • Não é preciso ter uma conta bancária para realizar e receber uma orpag;
  • Ela tem como objetivo ser uma maneira segura onde somente o beneficiário terá o direito de retirar o valor na instituição;
  • Com ela, é possível evitar o uso da moeda física, no caso de recebimento;
  • No exterior, esse sistema é normalmente utilizado para operações, como por exemplo um pai que envia dinheiro a seu filho que está estudando em outro pais.

Apesar de estar caindo em desuso, entender a ordem de pagamento é necessário para a sua educação financeira pessoal.

Por fim, é recomendável a utilização da ordem de pagamento apenas quando esgotada as opções de transferência e transações. Ela é uma forma segura na medida que o valor será assegurado junto ao banco e só poderá ser retirado pelo beneficiado. Mais conteúdos como esse? Inscreva-se no nosso Whatsapp.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *