Planejamento estratégico: saiba como aplicá-lo em seu negócio

planejamento estrategico3

Para direcionar as ações e potenciais de um negócio, é interessante que desde o início um planejamento estratégico seja desenhado.

Entretanto, desenvolver um planejamento estratégico e aplicá-lo em um negócio não é uma tarefa simples. Por isso, é interessante que alguns passos não sejam ignorados durante esse processo de empreendedorismo.

O que é um planejamento estratégico?

O planejamento estratégico pode ser definido como uma organização, na maioria das vezes documentada, que estabelece um direcionamento para a empresa ou setor de trabalho.

Portanto, o planejamento estratégico de uma empresa é uma ferramenta usada pela gestão empresarial para definir diretrizes e planos de crescimento, que podem ser alterados ao longo do percurso de acordo com as oportunidades encontradas.

planejamento estratégico empresarial é extremamente relevante para qualquer negócio por diversos motivos, como:

  • Atrair a atenção de investidores;
  • Guiar a gestão em relação a tomada de decisões;
  • Acompanhamento de metas e objetivos.

Mas, é necessário levar em consideração que o trabalho da gestão estratégica deve ser feito de forma inteligente, atentando-se a passos necessários para a definição deste planejamento.

6 Passos essenciais para o planejamento estratégico

Por isso, para garantir que o processo seja executado de forma eficiente, é necessário conhecer as etapas do planejamento estratégicos e o passo indispensáveis para a sua definição.

1. Estudar mercado consumidor e competidor

Sem dúvidas, para iniciar qualquer projeto, principalmente quando se trata de um planejamento estratégico para pequenas empresas, é necessário estudar o mercado o qual seu produto e serviço estará disputando.

A empresa deve obter as respostas para perguntas relevantes, como:

  • Qual é a principal empresa no setor hoje?
  • Quem são os principais competidores?
  • Como as empresas vem crescendo neste setor?
  • Quão bem estruturadas são estas empresas?
  • Quais produtos e serviços estão sendo demandados pelos consumidores?
  • Quais as tendências macroeconômicas para este mercado?

Essas perguntas são chaves essenciais para o planejamento, já que é impossível competir fortemente com um mercado que você não conhece.

Dessa forma, esse primeiro passo deve ser encarado como uma análise externa ao seu negócio, para que a gestão tenha uma visão macro sobre o mercado.

2. Estruture uma análise SWOT para o seu negócio

Para ter uma visão interna realista e estratégica sobre o seu negócio, estruturar uma análise SWOT pode ser uma tática muito eficaz.

Fazer uma análise SWOT significa definir pontos relevantes sobre o negócio, como:

  • Strengths (Forças): pontos positivos relacionados ao capital humano, poder financeiro, produtos, margens de lucro, produtos potenciais, etc;
  • Weaknesses (Fraquezas): pontos negativos para os mesmos exemplos citados acima;
  • Opportunities (Oportunidades): oportunidades relacionadas a mercados complementares, possibilidades de alianças, lançar novos produtos, explorar fraquezas de concorrentes;
  • Threats (Ameaças): ameaças relacionadas ao mercado competidor, a perda de trabalhadores chaves, falta de recursos financeiros, fluxo de caixa insuficiente, etc.

3. Definir a missão e visão do negócio

Após ter uma visão externa e interna bem esclarecida sobre o seu negócio, é interessante definir a missão, visão e valores da sua empresa.

A missão do negócio é relevante para que seja claro para todos os consumidores, e até mesmo concorrentes, o por que do seu negócio existir e que tipo de falha do mercado pretende solucionar.

Já a visão do negócio está relacionada às pretensões sobre o alcance e relevância do negócio, definindo, por exemplo, o impacto social e mercativo que o negócio trará.

Esse passo é extremamente relevantes para demonstrar o valor do seu negócio e o que o diferencia das demais empresas do mercado.

4. Definir metas para o negócio

Neste ponto do planejamento, você já terá informações o suficiente para determinar objetivos e metas específicas para o negócio.

É interessante definir essas metas de forma convergente a visão do negócio que foi previamente estabelecida.

Assim, a gestão poderá definir o passo a passo, através de metas e objetivos, para alcançar o ponto determinado como a visão do negócio.

5. Definir metas para as diferentes áreas do negócio

Após definir os objetivos macro do negócio, é necessário pensar nas metas para cada setor da atividade produtiva que vão possibilitar o alcance dos objetivos finais da empresa.

Portanto, é necessário olhar bem para o setor de produtos, marketing e vendas, desenvolvedores, entre outras funções cruciais do negócio, e estabelecer suas respectivas metas.

Fazer planejamento estratégico sem olhar intrinsecamente para cada atividade produtiva, pode impossibilitar que as metas e objetivos estabelecidos sejam de fato alcançados.

6. Determinar capital humano e financeiro necessário

Após os direcionamentos de toda a empresa e cada um dos seus setores forem determinados, é possível começar a estimar sobre a capacidade financeira e braçal necessária para executar o planejamento estratégico do negócio.

Se, por exemplo, há indisponibilidade de recursos para fazer o que estava previsto, o planejamento pode ser adaptado de duas formas:

  • Diminuir as metas e objetivos de forma que caibam no orçamento;
  • Buscar capital externo suficiente para executar o plano inicialmente desenhado.

Para que todo esse processo seja feito da melhor forma possível, busque ajuda de consultores, amigos e familiares empreendedores ou busque ampliar o networking, de forma que receba mais experiência para o planejamento estratégico da sua empresa.

Por fim, é necessário lembrar que o planejamento estratégico é essencial para o desenvolvimento de qualquer negócio, podendo guiar a gestão de forma mais eficiente na tomada de decisões ou até mesmo atrair investidores.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Últimos artigos