O que é um plano de carreira? Saiba como elaborar um!

plano de carreira 2

Seja para uma empresa ou pessoa física, o plano de carreira é responsável por orientar todas as ações para o sucesso profissional.

Com um bom plano de carreira, é possível ter metas bem estabelecidas e direcionadas aos objetivos de cada um.

Mas o que é um plano de carreira?

plano-de-carreira

O plano de carreira serve como um guia para que todas as ações profissionais de um indivíduo sejam direcionadas para o seu sucesso.

No entanto, antes de iniciar um plano de desenvolvimento profissional, o indivíduo precisa ter clareza de onde está.

Isso porque, somente entendendo sua situação atual, será possível definir o que é preciso para alcançar maiores objetivos.

Para quem serve o plano de carreira?

Qualquer um que deseje dar uma guinada na carreira, seja ele funcionário ou empreendedor, pode traçar um plano de carreira.

Independente do seu mercado de atuação ou área profissional, sempre é possível se desenvolver e alcançar objetivos.

Mas para conseguir uma progressão no mercado de trabalho, é preciso ter um bom planejamento.

Caso o objetivo esteja relacionado à empresa onde o profissional trabalha, é possível incluir posições e funções desejadas. Isso ajuda a entender que tipo de preparação e qualificação será preciso buscar.

Já quando falamos de empreendedorismo, a elaboração do plano de carreira pode seguir caminhos bastante distintos.

Qual a importância de se fazer um plano de carreira?

Fazer um planejamento de carreira permite que o profissional assuma o controle de suas ações. Com isso, ele consegue direcioná-las para a realização de seus objetivos, sendo eles profissionais ou pessoais.

Como diria o gato na frase clássica do filme Alice no País das Maravilhas: “quando a gente não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”.

Ou seja, somente com um plano bem definido, sabemos quais atitudes tomar ao longo dos nossos dias.

O que é preciso ter dentro de um plano de carreira?

Desenvolver uma projeção de carreira nem sempre é um caminho fácil. Isso porque muitas pessoas possuem dificuldades em identificar seus próprios desejos e criar metas a longo prazo.

No entanto, ao ter foco e disciplina ao pensar no futuro da vida profissional, o indivíduo deve considerar todos os seus objetivos.

Isso significa que, qualquer sonho como uma mudança de cidade ou de rotina, pode impactar diretamente nas metas determinadas.

Por isso, o plano de carreira deve ser baseado na vida do indivíduo, dispensando fórmulas prontas e considerando os seguintes fatores:

Assim, o profissional dá destaque às suas próprias ambições e começa a reescrever sua história de uma maneira mais eficiente.

Mas como elaborar um plano de carreira?

Entre os vários tipos de plano de carreira, o guia principal para um profissional deve ser definir metas e objetivos realistas.

Não adianta desejar o triplo do salário atual se ele não condiz com sua área de atuação, por exemplo.

Por isso, ao traçar metas, escolha aquelas que façam sentido para a sua realidade. Assim, você conseguirá realizá-las e se sentirá motivado a cada conquista alcançada.

Entre alguns exemplos de metas para um plano de carreira, estão:

  • Mudar de carreira;
  • Abertura de uma empresa;
  • Obter um aumento;
  • Conseguir uma oportunidade de emprego;
  • Trabalhar de onde quiser;
  • Mudar de emprego.

Muitas vezes, uma mudança de cargo pode representar a exigência de um tempo que o profissional não dispõe. Portanto, busque sempre aquilo que fizer mais sentido para sua vida.

Um bom plano de carreira deve ser elaborado de acordo com o estado atual do profissional e o estado desejado. Ao comparar essas duas situações, é possível entender se as metas serão de curto, médio ou longo prazo.

Confira 4 passos para um bom plano de carreira:

1. Defina seu objetivo de carreira

Se você ainda não sabe o que deseja fazer profissionalmente no seu futuro, saiba que esse é o passo principal para o plano de carreira.

No entanto, não adianta apenas definir um objetivo qualquer, mas sim, escolher algo que realmente motive suas atitudes ao longo do tempo.

Por isso, se questione sobre a importância desse objetivo para você, tornando-o alinhado aos seus valores.

Assim, conseguindo manter o foco na execução do seu planejamento de carreira.

2. Saiba quais são suas melhores habilidades

A tendência comum para a maioria das pessoas é escolher um segmento que se identifique com suas habilidades. No entanto, nem sempre isso é possível.

Por inúmeros motivos, várias pessoas acabam precisando desperdiçar seus talentos para entrar no mercado de trabalho.

No entanto, a realidade atual possibilita um enorme espaço para a inovação e crescimento profissional.

Como exemplo disso, temos os youtubers e influenciadores digitais, que revolucionaram o mercado digital, utilizando suas próprias habilidades.

Por isso, pode valer a pena fazer uma lista com:

  • As habilidades exigidas pelo cargo ou função desejada;
  • As habilidades que você já possui, sendo elas diretas ou indiretas (criatividade, saber trabalhar em equipe etc.);
  • Quais os meios que oferecem a oportunidade de desenvolvimento para o que é preciso.

Lembre-se que, para a maioria das competências profissionais, existem cursos baratos ou até gratuitos na internet.

Com isso, você poderá desenvolver capacidades que te farão se posicionar melhor no mercado.

3. Saia da zona de conforto

Uma das atitudes mais importantes dentro do plano de carreira é desenvolver o que o profissional já possui. No entanto, se limitar a isso pode ser um desperdício de diversas oportunidades.

Por isso, esteja sempre aberto a correr riscos e desempenhar novas atividades. Elas te farão descobrir novas habilidades e propósitos de vida.

Além disso, farão que você se torne multifuncional, sendo mais atrativo para o mercado de trabalho.

4. Elabore o seu plano de ação com prazos definidos

Não adianta escolher seu objetivo principal se o caminho para sua obtenção não for bem estruturado.

Por isso, coloque no papel cada uma das suas metas e as ações necessárias para a conclusão delas. Para entender melhor como isso funciona, confira o exemplo a seguir:

Objetivo Ação a ser executada Até quanto tempo
 

Entrar para a área de marketing digital

● Fazer curso de marketing digital completo

 

● Pesquisar sobre estratégias comerciais

 

● Encontrar cursos e canais no youtube sobre o

assunto

 

● Fazer um curso de publicidade

 

● Buscar por certificação

1 mês

 

1 semana

 

1 semana

 

3 semanas

 

1 ano

Lembre-se que, ao definir esses prazos, é preciso considerar realisticamente as dificuldades e obstáculos que podem ser encontradas, como:

  • Tempo disponível;
  • Rotina de trabalho atual;
  • Dificuldades financeiras.

A partir disso, você poderá buscar estratégias e alternativas para que as metas sejam cumpridas.

 

5. BÔNUS: Não economize ao buscar por conhecimento!

Um erro gravíssimo de qualquer profissional é não investir em conhecimento.

Isso porque, mesmo com a diversidade de conteúdos gratuitos disponíveis, ainda há muita importância nos profissionais qualificados.

São eles que servirão como mentores, selecionando conteúdos e competências essenciais para um bom profissional.

Por isso, faça uma pesquisa aprofundada sobre os cursos e projetos disponíveis sobre o seu setor e não economize ao buscar por esse conhecimento.

Por que fazer um plano de carreira vale a pena?

Fazer uma gestão de carreira, sem dúvidas, pode dar bastante trabalho. No entanto, essa é a oportunidade para a mudança da vida profissional de um indivíduo.

E, por conta disso, é preciso bastante foco e dedicação em sua realização. Já que, com ela, suas decisões estarão sempre alinhadas com a melhora do seu futuro.

Por isso, se você deseja planejar seu futuro profissional, vale a pena criar um plano de carreira e iniciar a busca pelos seus sonhos.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos