Como calcular o ponto de equilíbrio contábil de um negócio?

ponto de equilibrio contabil

Para que um negócio obtenha lucro, evidentemente, as receitas geradas devem suprir e superar os custos totais da operação e é justamente por isso, que o ponto de equilíbrio contábil é uma informação importante para o sucesso de uma empresa.

O ponto de equilíbrio contábil funciona por meio de uma amostragem geral da quantidade necessária que determinada empresa precisa atingir para cobrir as suas despesas. Nesse caso, representa o valor necessário para pagar as despesas fixas e variáveis, porém, sem lucros ainda.

Então, o ponto de equilíbrio contábil é o momento central em que os custos totais de uma determinada ação de empreendedorismo são equivalentes ao valor de suas receitas.

Ou seja, a empresa não está tomando prejuízo, mas também, não apresenta lucro sobre as operações executadas.

Qual a importância?

O break even contábil (ponto de equilíbrio contábil), é a divisão entre os custos ou despesas e a receita gerada.

Ou seja, se forem iguais: não há perda ou ganho líquido, e um equilibra o outro.

Por conseguinte, mesmo com a perda ou lucro zerados, deve se cogitar as oportunidades (ou custos de oportunidade), averiguar as decisões que foram deixadas de lado.

Para assim, entender o que poderia mudar e talvez atingir lucratividade em uma próxima operação.

Como medir o equilíbrio financeiro de uma empresa?

Dentro dessa perspectiva dos recursos e gastos e das finanças, existem na verdade, três tipos de pontos de equilíbrio que pode afetar uma empresa:

  • Ponto de equilíbrio contábil: é mensurado através da margem entre contribuição que um produto, projeto ou serviço apresenta, em relação à despesa que ele exerce. Nessa forma de pensar, se acrescenta até mesmo a depreciação de ativos e bens;
  • Ponto de equilíbrio econômico: nesse caso, além do cálculo de contribuição como no contábil, no ponto econômico, se classifica o custo de oportunidade pelas escolhas, e isso também é acrescido à soma (na parte das despesas);
  • Ponto de equilíbrio financeiro: diferente dos demais, o financeiro não se acrescenta o valor de depreciação dos bens e ativos da empresa e amortização. Ou seja, foca apenas entre os lucros e gastos relativos ao caixa da empresa (saídas e entradas).

Como calcular?

Primeiramente, antes de calcular ponto de equilíbrio contábil é necessário conhecer alguns conceitos que facilitam o entendimento:

  • Custos fixos: são aqueles constantes e delimitados dentro de uma empresa (já que não apresentam variação), por exemplo, o aluguel;
  • Custos variáveis: são aqueles variam de acordo com alguns fatores dentro da empresa e externos a ela. Por exemplo, comissões sobre vendas, produtos consignados e outros;
  • Margem de contribuição: é o custo unitário para produzir um serviço, solução ou produto. É o valor definido pela através da subtração entre a receita total e os custos para aquele produto.

Dentro desse contexto, encontrar a fórmula do ponto de equilíbrio contábil é mais fácil, basta:

  • Ponto de equilíbrio contábil = custos fixos totais / margem de contribuição;
  • Por exemplo: se um produto custa R$20 reais para produzir e vende por R$25, então, a margem de contribuição equivale a R$5 reais, ou seja, 25% do valor total;
  • Adotando que uma empresa tem custo mensal de R$10.000 reais, portanto: 10000 / 25%(ou 0,25);
  • O ponto de equilíbrio que a empresa necessita atingir mensalmente é de: R$40.000. É somente acima dessa quantia que a empresa começa a gerar lucro efetivo.

Por fim, ponto de equilíbrio contábil é um indicador importante qualquer negócio, através do seu cálculo é possível fazer projeções essenciais para o futuro da empresa, e assim, traçar metas para atingir os objetivos necessários.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos