Entenda como otimizar o seu ponto de venda para vender mais

ponto de venda 2

Com os avanços tecnológico, o ponto de venda é ressignificado e perpassa os espaços físicos (no caso, os supermercados e as prateleiras). Agora, existem estantes virtuais, carrinhos e processos automatizados, que transformam o ponto de vendas em uma experiência.

O ponto de venda (PDV) funciona através da disposição de produtos na frente do caixa (lugar em que se concretiza a compra) e em locais específicos que atuam: na conquista de clientes, em tornar conhecido um produto ou em aumentar as chances de aquisição.

Então, o ponto de venda (PDV) é o local em que a compra é realizada.

Sendo assim, alinhar um bom ponto de venda com uma boa estratégia de vendas é a chave para que as aquisições aumentem e que o cliente seja mais facilmente conquistado pelas soluções vendidas.

Como funciona o sistema de ponto de venda?

ponto de venda

O point of sale (POS) – conhecido em português como ponto de vendas é o momento crucial e decisório para o cliente defina se irá realizar a compra.

A título de ilustração, um dos pontos de venda físico comuns são as prateleiras de supermercado, com diversos produtos e baias.

Já em relação aos pontos de vendas virtuais, são comuns os carrinhos de compra ou as vitrines virtuais com produtos e ofertas, mas a partir daí, o próprio design ou layout do website influenciará na decisão do cliente.

Por conseguinte, é importante concentrar esforços na frente de caixa, já que é a parte primordial de um bom sistema PDV.

É justamente por meio do sistema de frente de caixa que o cliente finaliza uma compra. No supermercado, por exemplo, é a parte do caixa.

Quais são as vantagens e cuidados que se deve ter com o ponto de vendas?

O ponto de venda é considerado uma experiência, já que o cliente que se convence da compra. Por exemplo: a prateleira demonstra o preço do produto, a embalagem as suas qualidades.

Mas cabe ao cliente decidir se aquilo faz sentido para ele, ou seja, um vendedor internalizado.

Portanto, existem alguns riscos, cuidados e vantagens do ponto de venda que devem ser avaliadas na hora de montar uma estratégia de ponto de vendas:

  • Pensar no público-alvo: é crucial entender o consumidor, saber para quem se vende determinado produto ou solução, quais são as necessidades daquele cliente, seus receios e problemas. Assim, aquilo que se vende é mais assertivo e dialoga melhor;
  • Fidelização do cliente: pautar os esforços em uma fidelização é a melhor alternativa para a venda, já que o cliente fidelizado tende a retornar, diferente do novo que precisa ser conquistado. A questão é montar estratégias para entregar valor e adaptar produto;
  • Vitrine que não atraí: é um risco que pode influenciar a decisão do cliente e impactar em sua percepção de valor. Por vezes, algumas marcas contratam vendedores de ponto de venda para suprir, justamente, algumas necessidades de propagação do produto;
  • Disposição de produtos: a forma como o produto está a mostra define se ele terá maior visibilidade, qual é o seu grau de importância e até mesmo se ele é uma novidade ou se já é um produto consolidado. Por isso, é importante se atentar a essa disposição;
  • Despreparo de equipe ou descuido com o estoque: no momento em que o cliente perceber falhas no ambiente de vendas, ele pode associar isso ao produto, gerando uma impressão negativa que impactará diretamente na venda e valor percebido;
  • Ir além do preço: apesar de ser um fator determinante para compra, ele não representa tudo. A disposição do produto, como ele interage visualmente e o sentimento em que o cliente tem ao se deparar com o ponto de vendas, influencia sua experiência e decisão.

Por fim, o ponto de venda é o momento de conquista do cliente, sendo, portanto, crucial manter um rigor e planejamento estratégico de acordo com os valores da marca, identidade e padrão de entrega que ela quer realizar. Para mais conteúdos de empreendedorismo, assine nossa newsletter no WhatsApp!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos