Pós-venda: entenda por que essa etapa é tão importante!

pos venda

Conquistar novos clientes é uma tarefa árdua e por vezes, cara. Principalmente, o gasto com publicidade e até mesmo com o refinamento das soluções vendidas. Contudo, manter um cliente pode ser mais econômico do que conquistar novos, e por isso, a prática do pós-venda.

O pós-venda funciona por meio de um vínculo gerado entre o prestador de serviços ou vendedor e o consumidor. Nessa perspectiva, o pós-venda tenta agregar mais produtos ou serviços que sejam de equivalente importância para o cliente.

Então, o pós-venda é uma forma de acompanhamento de um cliente para construção de um relacionamento comercial e dessa forma, vender mais soluções (produtos ou serviços) com o intuito de auxiliar mais ainda aquele consumidor. Para exercer o empreendedorismo com excelência, é preciso estar atento a essa etapa!

Como funciona o pós-venda?

O processo de pós-venda pode ser expresso por uma linha tênue entre ele e a venda predecessora, em alguns casos, acontece em um único processo de venda.

Contudo, realizar pós-venda pode ser uma tarefa árdua, mas que compensa com a fidelização do cliente.

Por isso, algumas empresas empregam ferramentas para pós-venda que auxiliam no tratamento de dados e até mesmo contato com o cliente, como por exemplo:

  • Automatizar e-mail marketing com script de pós-venda para direcionar clientes no funil de vendas da empresa;
  • Usar um sistema ou software para coletar dados;
  • Ter um CRM (Customer Relationship Management) gestão de relacionamento com o cliente que permite através da ferramenta CRM – automatizar, sincronizar e organizar informações de clientes.

Como fazer pós-venda?

A mensagem de pós-venda, deve ser não-intrusiva e na mesma medida persuasiva, uma vez que o cliente tem que despertar o interesse por soluções vendidas pela empresa.

Mas, uma vez passada a primeira aquisição, se torna mais fácil vender novamente para o mesmo cliente.

Além disso, para obter maior êxito no processo e fazer pós-venda é necessário:

  • Conhecer o cliente: isso permite que a empresa direcione e desenvolva seus esforços em ações que irão, realmente, impactá-los. Seja garantindo maior assertividade nas soluções ou até mesmo, mais valor;
  • Fazer pesquisas de satisfação (Net Promoter Score): avalia a felicidade do cliente com a marca. Portanto, o NPS é um indicador de qualidade e reflete o conceito de customer success, que significa, ajudar o cliente a chegar no resultado almejado pelo mesmo;
  • Fazer o follow-up do após a venda: cada empresa deve desenvolver o seu “tempo certo” para entrar em contato. Geralmente, é dias após a venda e não é só uma forma de vender mais, mas, de acompanhar o cliente e saber se o que foi vendido teve êxito;
  • Entregar valor sempre: uma das formas de fidelizar o cliente e torná-lo mais suscetível a compra é, justamente, entregar um conteúdo exemplar. Por isso, o problema do cliente não deve ser postergado e a pós-venda deve lidar com novas soluções;
  • Ofertar benefícios: um grande motivador de novas aquisições é gerado pelo senso de exclusividade e ainda mais, pelos benefícios que são ofertados. Ao realizar ações como essas, as empresas fortalecem o vínculo já criado e aumentam as chances de compra;
  • Ter um atendimento exemplar: parte do processo de venda é ter um atendimento excelente, pois, o consumidor mal atendido pouco provavelmente finaliza uma compra. Já se tiver comprado, pode deixar de reincidir devido um mal atendimento.

Qual é a importância do pós-venda?

A experiência do cliente é parte fundamental para manter vivo um relacionamento duradouro. Visto que, o cliente que percebe valor na marca, que tem sua necessidade atendida, apresentará uma espécie de gratidão ao seu solucionador.

Por isso, a importância do pós-venda vai além de uma mera venda, é preciso construir uma base para que ele ocorra, mas após a construção dessa base, um bom atendimento e um pós-venda efetivo, o cliente tenderá a permanecer com a empresa.

Em contrapartida, pensando não somente no bem-estar do cliente, a empresa é o beneficiado real com o pós-venda bem-sucedido.

Através desse relacionamento criado, é possível ofertar novos produtos e serviços, aumentar o ticket médio da empresa e inclusive conquistar fãs da marca, convergindo assim, no desenvolvimento da própria empresa.

Por fim, o pós-venda é uma forma de fidelizar clientes que compraram no momento ou já apresentam uma jornada com a marca.

É evidente, portanto, o intuito de vender mais no pós-venda, porém, essa oferta de venda deve ser condizente com a necessidade e vontade do cliente, caso contrário, tenderá ao desgaste e é possível que o cliente não compre mais nenhuma solução disponível.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Últimos artigos