Previdência: Conheça as melhores estratégias

previdencia

Nós ouvimos a palavra previdência diariamente, seja nos noticiários ou em conversas do cotidiano.

No entanto, a previdência não diz apenas sobre uma questão relacionada a política econômica. É, na verdade, algo muito mais importante para a sua vida pessoal.

O que é previdência?

previdencia 1

Um primeiro passo para entender melhor essa questão é conhecendo o significado de previdência mais a fundo.

Ao pé da letra, previdência é o ato de prever, para evitar transtornos e inesperados.

Quando analisamos a palavra previdência dentro do mundo das finanças, não é muito diferente.

Previdência é similar de aposentadoria. Ou seja, é um tipo de investimento direcionado para quando você se aposentar ou estiver impossibilitado de executar suas atividades laborais.

No brasil, muito se fala da previdência social, que é construída através de um planejamento estatal. Também é conhecida como previdência pública.

No entanto, existem produtos conhecidos como previdência privada, que desempenham um papel similar a previdência social, mas em diferentes condições.

Além disso, existem estratégias de investimentos que podem ser utilizadas para construir uma aposentadoria privada.

Desta forma é possível determinar que a sua previdência será a junção da garantida pelo governo (previdência social) com demais iniciativas privadas que você construiu ao longo da vida.

Previdência social

A previdência social é um programa de seguro público, para oferecer uma solução para a população contra alguns riscos econômicos.

  • Deficiência;
  • Doença;
  • Velhice.

Todas as pessoas, principalmente aquelas que são contratadas, são obrigadas a participar e contribuir para com a previdência pública.

Para que você possa ter acesso ao benefício da previdência social, é necessário atender a algumas regras relacionadas a idade mínima e tempo de contribuição, a depender se o trabalhador atua no setor público ou privado, em regiões urbanas ou rurais, por exemplo.

Hoje em dia, no Brasil, vivemos um sistema de repartição simples, onde o trabalhador de hoje contribui para o benefício do atual aposentado.

No entanto, vivemos uma crise deficitária relacionada a esse sistema, que a tempos vem se mostrando muito ineficaz.

Desta forma, muito se fala sobre a reforma da previdência, que tem como objetivo sanar o déficit que vem sendo causado pela atual previdência, além de repensar o próprio sistema de repartição simples.

Previdência privada

A previdência privada é um plano de aposentadoria complementar à previdência social. Ou seja, tem a premissa de trazer mais tranquilidade financeira a quem o adquire.

Além disso, é importante lembrar que existem duas modalidades de previdência privada: aberta e fechada.

Na previdência aberta a aquisição é disponível para qualquer pessoa em uma corretora ou banco. Já na previdência fechada, apenas os funcionários de uma empresa podem adquirir o plano.

A modalidade fechada também é conhecida como fundos de pensão.

No entanto, existem algumas questões que são levantadas constantemente e que, no final das contas, podem não significar tanta tranquilidade assim.

Por exemplo, a fama de baixa rentabilidade, se comparada a outros tipos de investimentos voltados para a aposentadoria ou outros planos de longo prazo.

Mas não apenas isso, existem outros fatores que fazem dessa uma opção de investimento pouco procurada.

Normalmente, para esses produtos financeiros, são cobradas altas taxas de administração, performance e custódia, o que pode tornar essa aplicação ainda menos interessante para o investidor.

Investimentos para previdência

Como você já deve imaginar, além dos produtos de previdência privada, é possível que você desenvolva investimentos desde já com um foco previdencial.

Mas claro, no mercado financeiro, existem diversos tipos de investimentos, cada um com a sua particularidades.

Como os investimentos direcionados para a previdência são aqueles destinados ao longo prazo (15, 20 ou até 30 anos), é mais interessante que essas aplicações sejam colocadas em ativos com melhor potencial de longo prazo.

Levando em consideração o tripé dos investimentos, ao focar no longo prazo, o investidor abre mão da liquidez, ou seja, tem foco na segurança e rentabilidade para a sua própria previdência.

Portanto, entre os principais investimentos para aposentadorias, estão:

  • Tesouro IPCA+;
  • Ações de valor;
  • Fundos imobiliários e ações com maior foco em dividendos.

Tesouro IPCA+

O tesouro IPCA+ é um título híbrido de renda fixa disponibilizado pelo tesouro nacional.

A sua rentabilidade esta sujeita a uma taxa prefixada somada a o IPCA (índice de inflação) de determinado período.

Por isso, tesouro IPCA+ tem uma particularidade entre os demais títulos do tesouro: possui garantia de rentabilidade real para o longo prazo.

Sabemos que, historicamente, o Brasil passou por episódios de descontrole inflacionário, o que corroía a rentabilidade dos investidores.

Entretanto, como esse título está atrelado a inflação, existe a garantia de uma rentabilidade maior que o IPCA.

Essa garantia é muito importante para quem está construindo uma aposentadoria, já que existe um grande foco na segurança dos investimentos.

Ações de valor

Como dito anteriormente, além da segurança, o investidor foca na rentabilidade na formação de uma carteira previdenciária.

E, as ações, são os investimentos de renda variável com maior potencial de crescimento de longo prazo.

Porém, dentro do universo das ações, existem aquelas empresas com maior chances de crescimento e outras mais consolidadas no mercado com menores possibilidades de retornos.

Para quem é jovem e está começando a investir e construir sua aposentadoria, é indicado focar nas conhecidas ações de valor.

Um dos principais grupos de ações de valor são as small caps ou micro caps.

As small caps são empresas com valor de mercado que gira em torno de 2 bilhões a 300 milhões de dólares.

já as micro caps são aquelas que o valor varia entre 50 a 300 milhões de dólares.

Portanto, como essas empresas são menores, as chances de altíssimos crescimentos de longo prazo são maiores.

Por isso, principalmente para quem é jovem e pode usar o tempo ao seu favor, esses tipos de ações são muito recomendados para dar mais valor a sua carteira previdenciária.

Fundos imobiliários e ações com foco em dividendos

A medida que a carteira de investimentos previdenciária vai sendo formada e você vai se aproximando da aposentadoria, é importante ajustar a configuração dos ativos.

Ao ter maior valor em investimentos e estar se aproximando da aposentadoria, é interessante focar menos em rentabilidade e buscar um maior recebimento de dividendos.

Isto porque, se você tiver um patrimônio considerável investido, receberá periodicamente parte do lucro das empresas e fundos imobiliários que investe, o que servirá como uma espécie de salário.

Por isso, é recomendado que o investidor esteja atento as oportunidades de fundos imobiliários e ações que paguem bons dividendos.

Os fundos imobiliários, entre os demais fundos de investimentos, são aqueles que possuem a maior capacidade de pagamento de dividendos, o que é facilitado por ser formado por ativos imobiliários.

E as ações com foco em dividendos são aquelas mais consolidadas no mercado e que estão dividindo o lucro entre seus acionistas.

É muito importante conhecer todas as estratégias de previdência, para que seu futuro não seja refém da previdência pública.

Sabemos que, quanto menor for sua renda, mais difícil será poupar ao longo da vida e, consequentemente, maior será a dependência da previdência social.

No entanto, para a grande maioria das pessoas, mesmo que não ganhe salários exorbitantes, é possível construir uma previdência privada, seja através de investimentos ou aportando em produtos de previdência privada.

Por isso, é muito importante que você conheça as possibilidades de previdência, para que, desde já, possa começar a construir um futuro mais confortável.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos