Home Blog Descubra como funciona o sistema pro rata!

Descubra como funciona o sistema pro rata!

pro rata

A palavra “pro rata” vem do latim, e significa a proporcionalidade quanto a parte ou a quota em correta proporção.

Pode parecer confuso, mas, o conceito de pro rata tem muita utilidade no cálculo de juros dentro do empreendedorismo, e seu entendimento não é complexo.

O que é pro rata?

O pro rata é uma divisão de um valor de acordo com a proporção determinada. Portanto, é o rateamento do valor, usando como referência a proporcionalidade.

Por exemplo, imagine que você contratou um serviço de internet no dia 10 de um mês e a primeira fatura fecha no dia 15 do mesmo mês. Portanto, o valor pro rata que será cobrado será o proporcional ao de 5 dias.

Então, se sua conta de um mês, 30 dias, custa R$60,00, o valor do cálculo do pro rata será de R$10,00.

Entretanto, essa proporcionalidade é mais frequentemente usada como juros pro rata. Isso significa que a parte inteira de um juros é calculado em frações proporcionais aos dias, por exemplo, de um contrato.

Sendo assim, existem dois tipos de juros presentes nessa modalidade:

Juros Temporis

O pro rata temporis significa uma proporcionalidade em relação ao tempo. Ou seja, quando é calculado o Temporis, deve-se levar em consideração determinado período de tempo.

Normalmente, esta é a forma usada para calcular juros de diversos setores, como:

  • Prêmio de seguro;
  • Pagamento de um salário que é mensal, para um trabalhador que só foi 15 dias, por exemplo;
  • Contas de um período menor que o usado como referência no contrato.

Juros Die

No caso dos juros pro rata die, eles são proporcionais ao dia, ou seja, é um juro demonstrado de forma diária.

Quando você encontrar juros que apareçam como 0,3% ao dia, por exemplo, deverá identificar que está na forma  “die”.

Este termo é muito usado em análises de fluxo de caixa e contratos.

Como funciona o cálculo dos juros em cada tipo?

Os juros temporis calcula uma cobrança proporcional ao tempo que você consumir determinado produto ou serviço.

Entretanto, todos contrato devem ser fixados a um período de tempo estabelecido. Logo, se você iniciar um contrato no dia 20 do mês de janeiro, por exemplo, e escolher dia 10 para vencer a fatura todo mês, no dia 10 de fevereiro o contrato ainda não vei ter completado um mês.

Portanto, somente no dia 10 de março será feita a primeira cobrança. Você deverá pagar o juros temporis no valor parcial do mês de janeiro, a partir do dia da contratação do serviço, o mês de fevereiro inteiro e, também, março até o dia 10.

Já nos valores expressos pelo juros die, é comum vermos em contratos que os juros diários são relevantes.

Por exemplo, o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), é um imposto que é expresso em referência ao período diário, com taxa dos juros die.

Pro rata em dividendos

Os dividendos que as empresas pagam aos seus acionistas são considerados como um tipo de divisão rateada, ou seja, o que está sendo levado em consideração para fazer a proporção é, por exemplo, o número de ações da empresa que alguém detêm.

O entendimento do conceito de pro rata é importante para que o consumidor e investidor entenda as mais diversas formas de juros cobrados e repartições de valores que existem no mercado.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *