Home Blog Quanto custa criar um filho até os 18 anos?

Quanto custa criar um filho até os 18 anos?

quanto custa criar um filho

Quem pretende ter um bebê já deve ter se perguntando quanto custa criar um filho. Berçário, plano de saúde, escolinha, roupas, alimentação, lazer e outras despesas que são parte da infância, também podem aumentar conforme o crescimento da criança.

Saber quanto custa criar um filho é importante para que o casal possa ter uma organização econômica de longo prazo. Dessa forma, a realização do sonho de ser pai e mãe não precisa se tornar um medo financeiro.

Com algumas análises e planejamento financeiro familiar, é possível ter uma média de quanto custa criar um filho, além de saber definir com mais facilidade quais são os custos essenciais e variáveis para uma boa qualidade de vida.

Criar um filho até os 18 anos

Quem planeja ter um filho sabe que os custos podem ser altos. Para quem pretende ter uma filha, os custos podem ser ainda maiores. Esse fator acontece devido a taxa rosa, uma cobrança elevada para produtos que são destinados para o público feminino.

Os gastos diretos e indiretos para arcar com educação, lazer, saúde, atividades secundárias e vestuário podem ser um grande problema para a família que não tiver organização financeira.

Além disso, em se tratando de jovens, é imprescindível ter também um orçamento com os filhos.

A família precisa saber da saúde financeira da casa, para que não utilizem produtos e serviços que pesem no orçamento e sejam criadas dívidas.

Lembrando que o bem estar econômico também tem influência no bem estar do lar e dos relacionamentos internos.

Principais gastos com filhos

É válido ressaltar que alguns desses gastos não são prioridade, mas um pode influenciar no bom funcionamento do outro.

Por exemplo, um jovem que faz exercícios e tem boa alimentação, pode não precisar com frequência do suporte médico. Além disso, pode ter um maior aproveitamento no ambiente estudantil.

No entanto, isso não significa diretamente abrir mão de um plano de saúde, por exemplo. Isso significa apenas que a família precisa estar atenta com os custos com filhos.

Voltando a questão da educação, mesmo para quem planeja colocar o filho em uma escola ou universidade pública, precisa lembrar de alguns pontos. Mesmo que não haja pagamento de mensalidades, ainda existem outros gastos efetivos com a educação.

Material escolar e educativo, transporte e xerox são alguns dos gastos que serão exigidos mesmo que se estude em um ambiente público. O mesmo vale para saúde pública. Em muitos casos, os pais terão que dispor valores para medicamentos.

Gastos com filhos

quanto custa criar um filho

Os principais gastos com filhos estão presentes tanto no meio de utilização pública, quanto na privada. Com certeza a classe social e o nível de qualidade de vida influenciam nesses gastos.

No entanto, pode influenciar no quanto será destinado para cada um, mas raramente indica o que pode ser extinto das despesas. Uma estimativa para criar um filho até os 18 anos, geralmente, fica em torno de R$ 1 milhão e R$ 2 milhões de reais.

Falar de dinheiro com filhos

Os valores para poder proporcionar uma boa qualidade de vida para os filhos podem ser altos. Mas se houver consciência e participação da família para tentar reduzir ou otimizar essas despesas, pode acontecer uma redução considerável no custo.

Falar de dinheiro com os filhos através de uma boa educação financeira e trazer participação para o orçamento familiar é uma boa alternativa para conhecimento da saúde financeira. Dessa forma, é praticável encontrar pontos de equilíbrio no uso de produtos e serviços.

Não adianta exigir que o filho frequente aulas de karatê se não é o que gosta, por exemplo. Muitos sonhos são dos pais e acabam sendo impostos para os filhos. Isso custa tempo e dinheiro. Ter um diálogo claro e franco ajuda a fazer um mapeamento dos gastos.

Saber quanto custa criar um filho só traz eficiência se existir planejamento financeiro e análise no padrão de vida em que a família vive. Muitas vezes não é preciso cortar despesas, mas apenas fazer uma recolocação do que realmente está sendo utilizado. Para mais dicas como essa, assine nossa newsletter no WhatsApp e receba ainda mais conteúdos gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

connect

we'd love to have your feedback on your experience so far

bicycle