RAIL3: vale a pena investir na Rumo?

rail3

A Rumo (RAIL3) é uma empresa que atua nos setores de serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem.

Os papéis da Rumo (RAIL3) fazem parte da bolsa de valores brasileira, com participação no Índice Bovespa. Dessa forma, os investidores que têm interesse nesse setor podem avaliar a empresa para decidir se vale a pena ou não investir nela.

O que é a Rumo (RAIL3)?

A Rumo S.A (RLOG3) atua no setor de transporte e logística. Resultado da fusão entre Rumo Logística e ALL – América Latina Logística, a empresa surgiu em 2016.

É possível comprar e vender ações da empresa pelo ticker RAIL3. A empresa possui mais de 1,2 bilhão de ações gerenciadas, sendo 65% destas em Free Float.

Além da Rumo, existem outras empresas atuando no setor. São elas, por exemplo, a Cosan Log (RLOG3) e Tegma (TGMA3):

  • Cosan Log: é uma das maiores operadoras logísticas, tendo base ferroviária independente da América Latina;
  • Tegma: empresa foca seus serviços no segmento logístico industrial, sendo responsável pela logística de veículos prontos para montadoras e importadoras do Brasil.

Sendo assim, diante da relevância da Rumo (RAIL3) para o seu segmento, é importante entender o modelo de negócio e sua trajetória de crescimento.

O que a Rumo faz?

A principal atividade da Rumo (RAIL3) é o transporte logístico. A Rumo é a maior operadora de ferrovias do Brasil. Sendo assim, a empresa oferece serviços logísticos de:

  • Transporte ferroviário;
  • Elevação portuária;
  • Armazenagem de cargas.

Como a Rumo atua?

A Rumo atua nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Entre os ativos operados pela Rumo, destacam-se as quatro concessões de rede ferroviária, que totalizam 12 mil quilômetros de linhas e incluem 12 terminais de transbordo.

Na área portuária, controla dois terminais em Santos e possui participação em mais três, além de participação em um terminal no Paraná.

No âmbito das suas concessões, a Rumo também arrendou áreas disponíveis para construção e desenvolvimento de armazéns e terminais logísticos.

Em números totais, a base de ativos é formada por mais de mil locomotivas e 28 mil vagões. Além disso, a companhia está organizada em unidades de negócios, que melhor representam as malhas e os principais setores de mercado que atua.

Por fim, suas unidades de negócios são a Operação Norte, composta pela Malha Norte, Malha Paulista e operação portuária de Santos; a Operação Sul, composta por Malha Oeste e Malha Sul, e a Operação de Contêineres, composta pela subsidiária Brado Logística.

Ações da Rumo (RAIL3): onde e como negociar?

O ticker da Rumo (RAIL3) é negociado na bolsa de valores brasileira. Sendo assim, os investidores que possuem interesse na empresa podem adquiri-la através dos meios digitais, como o home broker.

A Rumo possui ações ordinárias (RAIL3 ON), as quais ofertam direito ao voto durante as assembleias da empresa. No entanto, isso depende da quantidade de ações que o investidor possuir.

Sendo assim, para adquirir as ações da Rumo, é necessário a abertura de uma conta em uma corretora de valores da preferência do investidor.

Em seguida, o acionista deve fazer uma transferência TED ou um PIX, com o valor direcionado para o investimento. Após isso, será possível selecionar ações da Rumo, mencionada como RAIL3.

Características das ações da Rumo (RAIL3)

Considerada uma Mid Cap, a Rumo (RAIL3) tem como maior acionista a Cosan Logística, detendo cerca de 28% das ações ordinárias da empresa. Além disso, a empresa faz parte do IBOV (Índice Bovespa).

A classificação setorial da Rumo, segundo as informações disponibilizadas na B3, é: Bens Industriais / Transporte / Transporte Ferroviário.

Além disso, o segmento de listagem da Rumo na B3 é o Novo Mercado, tipo de segmento que prioriza empresas com uma boa governança e uma alta transparência. Por fim, os papéis da Rumo oferecem Tag Along de 100% ON, além de free float de 65%.

rail32

Linha do tempo da Rumo

A história da Rumo começa antes dela mesma. Em 2000, houve a criação da UNIALL, Universidade Corporativa América Latina Logística, que permite suprir a necessidade de qualificação técnica para ferrovia.

Em 2004, a Rumo Logística ingressa no mercado de capitais com Oferta Pública Inicial na então Bovespa. Dois anos depois, em 2006, a empresa adquiriu a Brasil Ferrovias (Ferroban e Ferronorte) e a Novooeste, operadoras de ferrovias nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Em 2009, se deu o início das obras do Projeto Rondonópolis, que compreende a expansão da malha ferroviária a partir do Alto Araguaia.

2010-2020

Em 2010, foi a vez da migração da Rumo Logística ao Novo Mercado da listagem da Bolsa. Além disso, teve a criação da Braso Logística, que desenvolve serviços de logística intermodal de contêineres, como transporte ferroviário.

Já em 2012, teve início as operações do Projeto Eldorado, contrato de 15 anos de transporte de celulore via Ritmo e ALL Operações Ferroviárias no trecho de Aparecida do Taboado (MS) a Santos, tendo volume estimado de 750 mil toneladas por ano.

Em 2014, a Vetria, que era uma parceria entre (Ve)torial, (Tri)unfo e (A)LL, encerra por dificuldades em se obter as licenças ambientais necessárias e pela falta da entrada de um sócio estratégico. Nesse ano também, surge a proposta de fusão entre a ALL e a Rumo Logística.

No ano seguinte, em 2015, ocorre, a fusão da Rumo Logística e da ALL de fato. Em 2016 e 2017, teve o 1º e 2º aumento de capital da empresa, respectivamente. Já em 2019, a Rumo vence o leilão da ferrovia Norte Sul.

Como lucrar com as ações da Rumo (RAIL3)?

rail33

Existem algumas formas de lucrar com a Rumo (RAIL3). Um dessas formas, por exemplo, é a venda das ações por um valor mais alto do que o gasto. Entretanto, é válido se atentar a alguns fatores que possam interferir na realização de seus objetivos financeiros.

O investidor pode considerar, por exemplo, diversificar a carteira de ativos, criando um portfólio que detenha renda fixa e renda variável. Dessa forma, é importante realizar a análise da liquidez, rentabilidade e segurança, antes de efetuar a aquisição.

Sendo assim, a partir do perfil do investidor, obter uma boa rentabilidade poderá ser uma alternativa mais viável quando comparado a busca por uma alta liquidez.

Vale a pena investir na Rumo (RAIL3)?

Em primeiro lugar, vale dizer que a Rumo (RAIL3) se destaca no seu setor de atuação de transporte e logística. Como ponto positivo, por exemplo, tem prêmios de reconhecimento da sua atuação.

Além disso, a empresa apresenta uma boa governança e uma dívida sob controle. No entanto, a empresa não tem um histórico de pagamento recorrente de dividendos, sendo um fator negativo para os acionistas que possuem esse objetivo na hora de investir.

Portanto, antes de negociar ações na bolsa, é interessante realizar uma análise fundamentalista para que, assim, seja possível fazer uma decisão assertiva. Isso vale tanto para o caso da Rumo (RAIL3) como para qualquer outra empresa.

A RAIL3 é small, medium ou large cap?

A empresa é uma mid cap, avaliada em R$37,6 bilhões em 2020.

Qual é o Tag Along das ações da RAIL3?

A empresa apresenta um Tag Along de 100% ON.

Quais são os concorrentes da RAIL3?

Assim como a Rumo, existem outras empresas atuando no setor. São elas, por exemplo, a Cosan Log (RLOG3) e Tegma (TGMA3).

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos