Home Blog Receita Operacional pode interferir nos investimentos?

Receita Operacional pode interferir nos investimentos?

Homem de óculos projetado em um telão fazendo cálculos

O mercado financeiro gira em torno dos investimentos e suas variadas modalidades. Para quem busca aplicar dinheiro em ações de empresas, entender sobre o levantamento da Receita Operacional é um fator de extrema importância e que deve ser levado em consideração.

Lucro e prejuízo estão sempre equilibrando o universo dos negócios. As contas dizem muito sobre a saúde financeira de uma empresa. Então, para perceber se deve ou não investir dinheiro em determinado empreendimento, entre outros fundamentos, uma boa opção é levar em consideração a análise da Receita Operacional.

Qual a importância das demonstrações contábeis na hora de investir?

Existem diversos tipos de investimentos em renda variável como: o mercado de ações, fundos imobiliários e fundo de ações.

No caso das ações, para investir com mais assertividade é necessário que o investidor faça uma análise das demonstrações contábeis da empresa. Pois, não é interessante aplicar em uma instituição que não seja rentável ou esteja com suas finanças abaladas.

O que é Receita Operacional?

Receita Operacional é a receita que uma empresa obtém com o resultado de suas atividades. Ou seja, é a junção de todos os recursos recebidos a partir da venda de produtos ou serviços.

Para obter conclusões sobre a estabilidade financeira de empresas, fatores como a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) servem como guia, principalmente, quando se trata de obter os dados da Receita Operacional.

Mas o que é uma DRE?

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) faz parte de um conjunto de relatórios de demonstrações contábeis que indicam contas que impactam no resultado de uma empresa, por exemplo: receitas e despesas.

Dentro da DRE existe uma composição de todo o movimento financeiro que se faz necessário para compreender se o empreendimento está sendo rentável ou dando prejuízos.

Pertencem a Demonstração de Resultado:

  • A Receita Operacional: este será o resultado dos recursos gerados pela empresa decorrentes de sua atividade fim.
  • Receita Operacional Bruta (ROB): é a receita sem obter nenhum tipo de dedução de imposto que estejam relacionados a vendas.
  • Receita Operacional Líquida (ROL): é o resultado da Receita Operacional Bruta após a conclusão de toda declaração de imposto dos serviços prestados. No entanto, é preciso salientar que a ROL nada tem a ver com lucros e prejuízos.
  • Receitas Financeiras: Conforme a legislação do Imposto sobre Renda, todos os juros recebidos, lucros na operação, descontos, títulos e outros tipos de rendimentos correspondentes a aplicações de renda fixa estão inclusos nesta modalidade.

Como utilizar o Resultado Operacional e o Resultado Financeiro na hora de investir?

Para um investidor, colher os dados de empresas que ele tem pretensão de investir é essencial, porque os riscos de uma escolha errada podem ser minimizados.

Assim, a Receita Operacional se torna um importante indicador para o investidor. Pois é através desses índices que os negócios propostos pelo empreendimento serão avaliados como rentáveis ou não rentáveis chegando ao Resultado Financeiro.

Para que serve o resultado financeiro?

Este tem como objetivo concluir a análise avaliando o lucro ou prejuízo que uma empresa obtém através dos investimentos, recebimentos e gastos realizados.

Além disso, o resultado é composto pela receita financeira menos a despesa financeira.

Ademais, o Resultado Financeiro permite analisar de que forma o gerenciamento do negócio está sendo conduzido. Como está sendo empregado dinheiro ao caixa, quanto se paga de juros por dívidas, multas de atraso, locação de recursos e outros.

Já no caso da Receita Operacional, ela demonstra o que foi efetivamente gerado pela empresa através de suas operações. Servindo assim, de guia para o investidor obter detalhes fundamentalistas para tomada de decisão sobre um futuro investimento na instituição.

Como calcular a Receita Operacional?

A Receita Operacional também conhecida como lucro antes dos impostos, acontece através do resultado do cálculo obtido da receita operacional bruta.  Nesta é necessário subtrair todas as despesas fixas e variáveis da empresa, incluindo dedução de investimentos. Vale ressaltar que para esse cálculo a dedução de impostos não é realizada.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *