Receita recorrente: quais são as vantagens desse modelo de vendas?

receita recorrentejpg

Criar um modelo de negócios não é uma tarefa fácil. Inclusive, alguns fatores influenciam de forma direta, por exemplo, o tipo de produto e serviço. Portanto, é essencial pensar: como converter clientes sob a perspectiva de uma receita recorrente no empreendedorismo.

A receita recorrente funciona por meio do comprometimento e uma oferta de valor. Em resumo, é oferecer a solução para o cliente e buscar um formato periódico. Portanto, é comum que essa modalidade seja pautada na entrega constante de valor e atualizações.

Então, a receita recorrente é um modelo de negócios baseado em assinaturas. O consumidor tem acesso a um conteúdo, produto ou serviço que é assinável por um período escolhido, geralmente, com renovação automática para manter recorrência.

Como funciona a receita recorrente orientada a negócios?

Os modelos de vendas recorrentes se popularizam através de plataformas digitais e clubes de assinatura, são modalidades corriqueiras e pautadas na recorrência.

Por conseguinte, com o modelo de receita recorrente, o cliente retorna ou permanece com a marca por períodos mais prolongados do que apenas uma compra unitária ou uma simples prestação de serviço.

É comum, portanto, entre os exemplos de receita recorrente figurar empresas que atuam como:

  • Uma empresa de educação financeira lançou cursos de forma digital e permite que seus usuários interajam e tirem dúvidas através de sua plataforma;
  • Uma empresa no estilo clube de caixas, faz uma curadoria de produtos e proporciona ao seu usuário snacks saudáveis e comidas lowcarb, entregando mensalmente essa box (caixa) com os produtos;
  • Uma plataforma de streaming de vídeos, disponibilizam conteúdos originais para assistir em qualquer plataforma. Além disso, aplicam um sistema de assinatura mensal, com valores relativos aos benefícios da conta.

É evidente, portanto, que um dos fatores mais importantes nessa questão da receita recorrente é: o uso de planos, para que seja sugerida a permanência com a marca e para gerar um faturamento recorrente.

Além disso, a implementação de um sistema de planos que tenham como ponto chave “serem acessíveis”, de acordo com a modalidade escolhida e necessidade do cliente.

Ou seja, criar um ambiente propicio para que aquela solução vendida, seja tão acessível que na visão do consumidor, o gasto relativo aquela proposta é compensado através do valor de percebido ou entrega.

Quais são as vantagens da receita recorrente?

Com o advento das assinaturas torna-se muito mais simples calcular receita recorrente.

Principalmente, através de métricas como churn (índice de cancelamento), LTV ou Lifetime value (valor do tempo de vida do cliente) e Custo de Aquisição de Clientes (CAC).

Inclusive, esse estilo de negócio pautado na recorrência, gera alguns benefícios para a empresa, entre as vantagens da receita recorrente estão:

  • Receita previsível: com as assinaturas, a empresa terá um controle dos ganhos mensais e atrelado a isso, será possível averiguar a receita gerada em comparação com os gastos. Assim, poderá se planejar melhor financeiramente;
  • Upsell facilitado: com um modelo de recorrência é possível aplicar mais facilmente outras vendas ou um upgrade de propostas, já que o cliente está aberto a novas experiências e está convencido (devido a primeira aquisição);
  • Quebrar com a sazonalidade do negócio: se o seu negócio é atingido pela sazonalidade, por exemplo, chocolates em época de páscoa, então, o modelo de receita recorrente pode ser a chave para ir além desse paradigma;
  • Fidelização de clientes: o negócio recorrente permite que clientes sejam mais facilmente fidelizados, por já apresentar uma estrutura e padrão de qualidade que o cliente estará de acordo.

Vale lembrar que após a aquisição, o trabalho de conquista do cliente não se encerra, ele deve ser conquistado constantemente.

Então, é importante que o modelo de negócios se programe para a geração de interesse e incrementação constante.

Por fim, a receita recorrente permite que empresas criem hábitos e proporcionem experiências para o consumidor de maneira contínua. Ou seja, é pautada na criação de laços e na experiência do usuário, fatores cruciais para o bom desenvolvimento de uma receita recorrente.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos