Home Blog Redução de custos: 5 dicas para diminuir os gastos do seu negócio!

Redução de custos: 5 dicas para diminuir os gastos do seu negócio!

reducao de custos 2

A competitividade do mercado atual tem feito diversas empresas buscarem pela redução de custos. Muitas vezes, isso pode ser fundamental para a manutenção delas ao longo do tempo.

Por isso, procurar por estratégias de redução de custos é bastante importante para empreendedores.

Qual a importância da redução de custos para uma empresa?

reducao-de-custos

A redução de custos deve ser algo bastante relevante dentro das empresas. Isso porque o seu desenvolvimento está relacionado não só ao seu rendimento financeiro, mas também aos seus gastos.

Ou seja, mesmo se a empresa estiver com um bom número de vendas, ela pode quebrar por não ter uma boa gestão de gastos.

Por isso, mesmo que o objetivo seja entregar um produto ou serviço de qualidade ao cliente, os custos de produção devem ser observados.

No entanto, não basta apenas cortar gastos de forma aleatória. É preciso realizar o planejamento adequado para que eles não interfiram nos resultados do negócio.

Quais são os custos de uma empresa?

Para saber como gerir de forma correta os custos de uma empresa, é preciso entender exatamente o que eles representam.

Muitas vezes eles podem ser confundidos com despesas. No entanto, elas são os gastos fundamentais para o andamento do negócio, como:

  • Pagamento de impostos;
  • Ferramentas de trabalho;
  • Pagamento de administradores.

Já os custos, são os valores gastos com a produção e entrega dos produtos ou serviços finais, que podem ser:

  • Contas em geral;
  • Aquisição de mercadorias;
  • Pagamento de mão-de-obra;
  • Aluguel do estabelecimento.

Entre eles, se dividem os custos fixos, que não dependem da quantidade de produção, e os custos variáveis, como combustível e matérias-primas.

Como aplicar a redução de gastos dentro da empresa?

Para saber como fazer um corte de custos da forma adequada, ter em mente alguns dados sobre o negócio pode ser decisivo.

Deve-se definir quais as áreas que não podem ser modificadas, por já possuírem um sistema estabilizado.

Além disso, vale a pena analisar se existem desperdícios na produção com:

  • Fornecedores;
  • Matérias-primas;
  • Excesso de funcionários;
  • Estoque parado ou sem controle;
  • Falta de padronização no processo produtivo.

Assim, evita-se que esses processos sejam prejudicados, alterando a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Confira algumas dicas para reduzir custos em uma empresa:

1. Revise os gastos com fornecedores

Um erro comum dentro de várias empresas é não observar as compras e serviços contratados da forma adequada.

Portanto, vale a pena analisar se a negociação com os fornecedores está realmente sendo vantajosa para a empresa.

Para isso, os valores não precisam necessariamente serem mais baixos do que os dos concorrentes, mas sim, valerem a pena. Isso significa que os prazos e a qualidade dos produtos deve ter um custo bastante coerente e equivalente.

A confiança nesse processo é bastante importante, já que um problema no fornecimento pode comprometer todo o funcionamento da empresa.

Além disso, se a qualidade dos produtos for afetada, os clientes podem ficar insatisfeito e optarem por seus concorrentes. Por isso, busque por equilíbrio ao negociar com fornecedores.

2. Analise a gestão financeira

Um dos passos mais importantes para reduzir os custos de uma empresa é a boa administração do dinheiro.

Para analisar se tudo está sendo gerido corretamente, observe os indicadores financeiros do negócio, como:

Essa gestão pode ser feita através de softwares de gestão financeira, que automatizam os processos, tornando-os mais seguros.

3. Crie metas de redução de custos

A redução de custos na empresa também está relacionada a pequenas atitudes que podem incluir todos os funcionários.

Por isso, pode ser interessante investir em itens mais econômicos, como sensores de presença para a luz e torneiras automáticas.

Além disso, também vale a pena incentivar os funcionários a utilizar suas próprias canecas para a água e café.

Entre algumas ações para a economia de recursos, estão:

  • Não deixar aparelhos em standby;
  • Utilizar o ar-condicionado com moderação;
  • Contratar planos de telefone e internet equivalentes ao uso.

Já quando o assunto são matérias-primas, a redução deve ser ainda mais cuidadosa. Isso porque existem produtos que definem a qualidade final do produto. Por isso, é preciso ter bastante precaução nesse tipo de redução.

4. Invista em capacitação

A capacitação profissional também está bastante ligada à redução de custos de uma empresa. Isso porque a melhoria na atuação da equipe representa a menor necessidade de tempo para a execução de tarefas.

Quando desmotivado, o time leva mais tempo para desempenhar suas atividades, podendo acarretar na necessidade de gastos com hora-extra.

Caso não existam recursos a serem investidos em capacitadores, vale a pena utilizar estratégias de produtividade, como:

Através deles, a empresa perceberá resultados positivos na produtividade, impactando diretamente nos seus custos.

5. Considere a terceirização

A terceirização tem se tornado um processo comum para diversas empresas das mais variadas áreas.

Ela pode ser uma forma de economizar bastante com os custos fixos, já que possibilita o uso de um menor espaço pela empresa.

Entre as atividades que podem ser terceirizadas dentro de uma empresa, estão:

  • Segurança;
  • Contato com clientes;
  • Serviços gerais;
  • Contabilidade;
  • Logística.

Assim, a empresa consegue focar em suas atividades mais importantes, essenciais para a construção de sua imagem, por exemplo.

É interessante que todas essas ações de redução de custos envolvam completamente a equipe. Assim, todos estarão alinhados aos objetivos principais do negócio. Acompanhe a nossa carta do fundador, com conteúdos diários e gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *