Home Blog SANB11: vale a pena investir no Banco Santander?

SANB11: vale a pena investir no Banco Santander?

SANB11

O Banco Santander Brasil, ou simplesmente Santander (SANB11), atua no setor bancário privado, possuindo foco no varejo. Ele é considerado o terceiro maior banco privado em atuação.

As ações do Santander (SANB11) integram parte da bolsa de valores ou B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) e podem ser adquiridas por investidores que percebem no setor de bancos oportunidades de investimentos rentáveis. 

O que é o Santander (SANB11)?

O Santander (SANB11) centraliza suas atividades no setor bancário de varejo, atendendo pessoas físicas que possuem investimentos variados. Da mesma forma, atende empresas com faturamento anual de até R$200 milhões. 

A companhia é nacionalmente espanhola, chegando ao Brasil por meio de um contrato operacional com o Banco Intercontinental do Brasil S.A. As ações da empresa se negociam na B3, mediante a utilização do ticker SANB11.

Em síntese, o Santander atua no setor bancário desde o ano de 1857, mediante sua fundação na Espanha. A empresa possui mais de 7.498.531 milhões de ações gerenciadas, sendo 9,86% destas em Free Float.  

Além do Santander, outras organizações também direcionam seus serviços para o setor bancário, como o Banco BMG (BMGB4) e o Banco Pan (BPAN4).

  1. Banco BMG: a empresa atua como banco múltiplo, oferecendo serviços e produtos para pessoas físicas e jurídicas. Sendo assim, para pessoas físicas se oferecem cartões consignados, crédito pessoal e seguros massificados.  Já para as pessoas físicas, o banco oferece prestações de serviços financeiros que são estruturados.
  2. Banco Pan: o Banco é uma instituição de médio porte, focado em pessoas físicas. Atuando principalmente no segmento de crédito consignado. Além de oferecer financiamento de veículos, seguros e cartão de crédito internacional. 

Dessa forma, diante da expressividade do Santander (SANB11) para o mercado e sua participação na bolsa de valores brasileira, é relevante entender sua trajetória e modelo de negócio.

Assim, os investidores poderão utilizar as informações mais relevantes sobre a companhia para realizar aplicações de forma segura e assertiva. 

O que faz o Santander (SANB11)?

SANB11 1

A atividade principal do Santander está na oferta de serviços e produtos bancários. 

Dessa forma, a empresa atua através de diversos serviços de Banco comercial e Banco Global de Atacado. Dentre os segmentos estão: 

  • Private Banking Business;
  • Santander Select;
  • Empresas Núcleos;
  • Santander Van Gogh;
  • Empresas Polo;
  • Santander Especial;
  • Negócios Direct;
  • Santander Select Direct;
  • Negócios Agências;
  • Segmento Corporate;
  • Financiamento ao consumo.

Diante disso, percebe-se que o Santander busca operar com serviços diversos, suprindo os interesses dos seus clientes e oferecendo os mais variados produtos. 

Como atua o Santander (SANB11)?

O Santander (SANB11) é considerado o maior conglomerado internacional financeiro em território nacional, além de ser o maior banco privado em atuação no Brasil com sede na Espanha. 

Sendo assim, a companhia possui mais de 26 milhões de clientes ativos e mais de 3840 agências em operação. 

Além disso, a base de clientes da empresa vem crescendo a 55 meses consecutivos. Ainda,  com o trabalho de 47.819 funcionários.  

Dessa maneira, a empresa disponibilizou aos seus clientes mais de 23.780 caixas eletrônicos- rede 24h. 

As ações do Santander (SANB11): onde e como são negociadas?

O ticker do Santander (SANB11) é negociado na bolsa de valores brasileira, a B3 (Brasil, Bolsa e Balcão).

As ações do Santander podem ser negociadas por meio de plataformas digitais. A intenção é facilitar os investimentos, além de zelar pela segurança de todos os investidores. 

Além disso, a companhia possui ações ordinárias (SANB3 ON) que ofertam direito ao voto durante as assembleias empresariais.

O Santander possui também ações preferenciais (SANB4 PN), que garantem a prioridade no recebimento de dividendos e, por fim, ações Unit (SANB11 UNIT), detentoras das ações ordinárias e preferenciais.

Sendo assim, para que o investidor possa adquirir ações do Santander  deve-se realizar a abertura de uma conta numa corretora de valores de sua preferência. Vale lembrar que a corretora precisa ser credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Posteriormente, você deverá executar uma transferência TED, com o valor direcionado para realizar os aportes.

Logo após, deve-se selecionar ações do Santander, mencionadas como SANB3, SANB4 e SANB11.  

Características das ações do Santander (SANB11)

As ações do Santander (SANB11) são negociadas na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) e possuem as seguintes características: 

A classificação setorial do Santander (SANB11), através das informações divulgadas pela B3, é: Financeiro / Intermediários Financeiros / Bancos.

Além disso, seu segmento de listagem na bolsa de valores é o Tradicional.

Suas ações oferecem Tag Along de 100% ON, 100% PN e 100% UN, além de free float de 9,86%.

História do Santander 

No ano de 1857 funda-se o grupo Santander na Espanha, se expandindo por todo o mundo, mediante algumas aquisições e integrações de negócios já adquiridos. 

Sendo assim, em 1957, o Grupo Santander entrou no mercado brasileiro, através de um contrato operacional com o Banco Intercontinental do Brasil S.A.

Além disso, no ano de 1970 o Grupo Santander realizou a abertura de um escritório de representação no Brasil.

Dessa forma, em 1982, abre-se a primeira agência do grupo. 

Foi em 1990 que o Grupo Santander deu início a presença da instituição na América Latina. Além disso, nos anos 2000, o grupo Santander realizou a aquisição do Banespa. 

Alguns anos após, especificamente em 2008, o Santander Spain assumiu o controle acionário de forma indireta do Banco Real. 

No mesmo ano aprova-se a aquisição pelo Santander Brasil do capital social do Banco Real, sendo assim, o Banco Real tornou-se subsidiária integral do Santander Brasil.

Dessa forma, no ano seguinte, o Banco Real incorporado pelo Santander Brasil. 

Além disso, no ano de 2009, às ações ordinárias, preferenciais e Units da empresa foram listadas para negociação na B3. Ainda, as ADRs foram listadas na Bolsa de Nova York (NYSE).

Dessa maneira, em 2010, ocorreu a unificação da marca Santander.

Logo, alguns anos após, em 2017, ocorreu a aquisição de 70% da Ipanema Empreendimentos e Participações S.A., uma empresa que direciona suas atividades para a gestão de portfólios de crédito em atraso.

Ainda em 2017, instaura-se a joint venture com a HDI Seguros S.A que atua no segmento de seguros de automóveis. 

Sendo assim, em 2018, ocorreu a aquisição de 51% do capital da LOOP e no ano de 2019 a empresa realizou a aquisição de 100% da Return Capital Serviços e Recuperação de Crédito. 

Linha do tempo do Santander

  • 1857 – Funda-se o Grupo Santander na Espanha;
  • 1957 – Santander entra no mercado brasileiro;
  • 1970 – A instituição abre um escritório de representação no Brasil;
  • 1982 – Abre-se a primeira agência do grupo;
  • 1990 – Santander inicia sua presença na América Latina;
  • 2000 – O grupo Santander realiza a aquisição do Banespa;
  • 2008 – O Santander Spain assume o controle acionário de forma indireta do Banco Real;
  • 2008 – Aprova-se a aquisição pelo Santander Brasil do capital social do Banco Real;
  • 2009 – Incorpora-se o Banco Real;
  • 2009 – As ações ordinárias, preferenciais e Units da empresa listam-se na B3 e as ADRs  na Bolsa de Nova York;
  • 2010 – Ocorre a unificação da marca Santander;
  • 2017 – A instituição realiza a aquisição de 70% da Ipanema Empreendimentos e Participações S.A.;
  • 2017 – Instaura-se a joint venture com a HDI Seguros S.A;
  • 2018 – Ocorre a aquisição de 51% do capital da LOOP;
  • 2019 – A empresa realiza a aquisição de 100% da Return Capital Serviços e Recuperação de Crédito. 

Como ganhar dinheiro com as ações do Santander (SANB11)?

Existem diversas formas de conseguir lucros com as ações do Santander (SANB11) na B3.

Dessa forma, uma das questões consideradas, está no recebimento de dividendos. Dado que, a instituição apresenta em seu histórico um quadro recorrente de distribuição de proventos.

Além disso, o investidor poderá obter lucros através da comercialização de suas ações por um preço mais elevado que o adquirido inicialmente.

Sendo assim, recomenda-se que o investidor tenha alguns cuidados para que suas negociações aconteçam de fde maneira mais assertiva.

Por isso, dentre os cuidados que podem ser adotados, é importante ressaltar a relevância de diversificar a carteira de investimentos, criando assim, uma carteira que possua renda fixa e renda variável

Dessa maneira, deve-se ficar atento a rentabilidade, liquidez e segurança da ação antes de realizar sua aquisição. 

Além disso, dependendo do perfil do investidor e seus objetivos, possuir uma boa rentabilidade poderá vir a significar melhores oportunidade quando comparado a busca por uma por uma liquidez mais alta.

Ressalta-se que priorizar alta liquidez ou rentabilidade dependerá dos objetivos do investidor. Assim, o investidor poderá realizar investimentos de curto, médio e longo prazo.

Vale a pena investir no Santander (SANB11)?

Considera-se o Santander (SANB11) como terceiro maior banco privado atuando no Brasil.

A empresa está em uma sólida situação, além de ser um dos bancos mais capitalizados do Brasil. As receitas da empresa também apresentam uma situação estável.

Entretanto, o Santander enfrenta uma ampla concorrência.  isso porque existem empresas que ofertam serviços e produtos iguais e até superiores aos do Santander.

Desse modo, antes de realizar a aquisição de ações do Santander, deve-se realizar uma análise fundamentalista.

Assim, será possível acompanhar seus investimentos e conferir se os mesmos estão sendo executados de maneira prudente, seja com o Santander (SANB11) ou com outra empresa da bolsa de valores.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *