Seguro bagagem: como contratar e quais causas estão asseguradas?

seguro bagagem

Na hora de fazer uma viagem aérea, se torna cômodo assinar pacotes e, por vezes, não se ater a algumas questões do traslado. Contudo, para evitar algumas eventualidades, é preciso planejar com antecedência e até mesmo contratar um seguro bagagem.

O seguro bagagem funciona como uma proteção que determinadas bandeiras de cartões de crédito e empresas de viagens áreas oferecem para que o cliente possa ser ressarcido por danos, extravios ou tenha sua bagagem reavida.

Então, o seguro bagagem é uma forma de assegurar o consumidor contra possíveis eventualidades que sua bagagem possa sofrer durante uma viagem. Nessa modalidade, empresas oferecem o serviço tanto de forma gratuita quanto com a cobrança de valores.

Contudo, mesmo com o seguro bagagem, existe a possibilidade de um processo em caso de extravio de bagagens, segundo o código de defesa do consumidor. Isso se dá pelo fato de que o transporte de bagagem é configurado como um tipo de serviço e, sendo assim, deve ser cumprido como acordado.

O que é coberto no seguro de bagagem?

Apesar de apresentar cobertura de bagagem no seguro viagem, o seguro bagagem é apenas um trecho do seguro viagem, sendo este mais completo.

Porém, o seguro bagagem pode ser o suficiente a depender do caso e da cobertura.

As coberturas de um seguro bagagem variam de acordo com a empresa e o contrato. Portanto, os tipos mais comuns de serviços oferecidos em um seguro bagagem são:

  • Localização de bagagem extraviada: alguns seguros ofertam um auxílio localização de bagagens que foram extraviadas durante os traslados. É importante fazer a notificação da perda de bagagem o mais rápido possível para maior eficiência do serviço;
  • Atraso de bagagem: visa cobrir as despesas ocasionadas pela ausência da bagagem, como: roupas, produtos de higiene e essenciais. Além disso, é preciso guardar todos os comprovantes, sendo permitida a solicitação desse serviço somente após 6 horas de atraso;
  • Seguro extravio de bagagem: é possível solicitá-lo após confirmação de extravio (perda) da bagagem por parte da empresa aérea. Nesse caso, deve ser feito uma solicitação e o ressarcimento será de acordo com o contratado (se indicou bens, serão ressarcidos);
  • Avarias e danos à bagagem: essa modalidade de cobertura ressarce o valor contratado mediante danos na bagagem e sua reposição. Contudo, a solicitação deve ser feita enquanto a bagagem estiver ainda sobre responsabilidade da companhia aérea.

Quais formas de proteger a bagagem e evitar o extravio?

Antes mesmo de pensar sobre como acionar seguro de bagagem, é preciso averiguar quais as medidas de segurança ajudam evitar alguns casos que são cobertos no seguro de bagagem.

O extravio de bagagem e prejuízos decorrentes podem impactar de forma substancial um individuo.

Por isso, para proteger a viagem e assegurar ressarcimentos ou recuperação de bagagens:

  • Planejar bem a viagem: os lugares de destino podem influenciar no extravio de bagagens. Além disso, evitar comprar voos com escala em mais de um lugar ou escalas com diferentes companhias;
  • Evitar compra de conexões com horários próximos: quando se faz conexões em horários próximos, caso ocorra algum atraso em algum dos voos, as malas poderão atrasar e o individuo estará sujeito à espera;
  • Saber quais objetos contraindicados para guardar em malas: documentação importante, cartões de crédito, dinheiro, objetos valor e celulares não se guarda em mala, pois, em caso de extravio, o ressarcimento dos bens não será feito;
  • Identificar a bagagem: existem diversas malas com mesma configuração e espessura, identificar a bagagem é um passo importante para que a mesma não seja levada por engano. Além disso, caso a mala seja encontrada, conterá as informações de contato;
  • Não fazer check-in em horário próximo ao de embarque: o check-in em cima da hora pode ocasionar um atraso para que a bagagem chegue até o avião. Isso implica em maiores chances de extravio ou perda de bagagem;
  • Localizar a bagagem por meio de rastreadores GPS: alguns aparelhos de rastreio por GPS possibilitam localizar a bagagem e alguns modelos funcionam como “simples etiquetas”. O valor é relativamente acessível e custa em média de R$100 a R$400 reais;
  • Contratar os seguros de bagagem: para extravio e atraso de bagagem: comprar passagens por cartões com bandeiras Mastercard, Visa, American Express e Diners, que geralmente apresentam seguro extravio gratuito e cobertura por atraso de bagagem.

Vale lembrar, contudo, que nos casos de seguro gratuito é necessário solicitação e um contato prévio com a administradora do cartão.

Além disso, existe a opção de contratar um seguro pagando às companhias aéreas. Nesse caso, é possível declarar bens e ser ressarcido por eles.

Escolher ou não um seguro é uma questão de educação financeira. Lembrando sempre, que não existe apenas uma forma de se assegurar deste tipo de situação.

Portanto, é evidente que utilizar do seguro bagagem para as viagens aéreas é uma forma de se precaver diante as eventualidades, especialmente quando ele é um serviço gratuito para algumas modalidade. Então, não solicitá-lo é, portanto, como correr um risco desnecessário.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Últimos artigos