Home Blog Seguro habitação: como funciona o seguro para financiar um imóvel?

Seguro habitação: como funciona o seguro para financiar um imóvel?

seguro habitacao

A aquisição de uma casa costuma ser acompanhada da realização de um sonho. Mas muita gente não sabe que existe um tipo de seguro habitação para quem recorre a essa aquisição através de um financiamento.

O nome é comum para quem está no processo ou planeja adquirir um imóvel financiado. O seguro habitação possui métodos de utilização, coberturas e custos diferentes. O seu formato pode variar desde o modelo de contratação até mesmo com o perfil do contratante.

O seguro habitação serve para assegurar a família do imóvel e a financiadora. Ou seja, caso haja algum imprevisto do pagamento ou algum dano estrutural, existe a segurança oferecida através dessa contratação para ambas as partes.

Seguro do Sistema Financeiro de Habitação

O financiamento imobiliário pode ser uma boa oportunidade para quem planeja adquirir a casa própria, mas não possui o montante necessário para realizar o pagamento à vista para essa aquisição.

No entanto, o financiamento possui algumas taxas relativas a serviços que são obrigatórios. Uma dessas taxas é referente ao seguro habitacional, seja através do SFH ou através de apólices de mercado.

Tipos de seguro habitação

Danos físicos ao imóvel (DFI)

Os danos físicos ao imóvel estão dentro da cobertura básica do seguro habitacional. Através dele o morador está protegido de danos causados ao imóvel por fatores externos.

  • Incêndio;
  • Explosão;
  • Alagamento ou inundação;
  • Queda de raio;
  • Entre outros.

O valor do DFI é repassado para o contratante através de uma análise de acordo com a proporcionalidade do valor do imóvel.

Dito isso, quem busca financiar uma casa precisa saber dos parâmetros que serão utilizados para o cálculo de pagamento do seguro.

Morte e invalidez permanente do proprietário (MIP)

No caso do seguro de morte e invalidez permanente do mutuário, existe um adicional a categoria da cobertura básica. No entanto, a sua obrigatoriedade de contratação acontece de forma diferente do DFI.

O MIP só é obrigatório dentro do contrato de financiamento habitacional caso seja adquirido através do SFH, que é um dos sistemas de financiamento mais utilizados do país. O SFH usa recursos da poupança ou do FGTS para conseguir a aquisição do imóvel financiado.

O valor do MIP é estabelecido de acordo com a idade do contratante, ou seja, idade mais avançada significa valores maiores. Alguns contratos garantem que o valor do seguro seja o mesmo desde o primeiro ano.

Mas não existe regra e o contratado pode exigir essa alteração de preço através de mudança de faixa etária, por exemplo, de 30 a 50 um determinado valor e acima disso, outro valor. A única regra é para que o valor da alíquota seja baseada na idade de quem está como responsável pela habitação.

Além do crédito imobiliário, quem almeja adquirir um imóvel precisa estar atento aos valores que serão desembolsados para a realização do sonho da casa própria.

O seguro habitação é uma taxa obrigatória e que pode sofrer alteração em seu valor, mas a sua utilização também pode trazer alguns benefícios e segurança para quem faz o financiamento. Para mais dicas como essa, assine nossa newsletter no WhatsApp e receba ainda mais conteúdos gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *