Como estimular o sentimento de dono nos seus colaboradores?

sentimento de dono

Entender por completo de um negócio e querer que seus processos sejam realizados corretamente, é isso que se considera como sentimento de dono. Deve ser uma preocupação de todos participantes, desde o dono da empresa ao funcionário.

O sentimento de dono funciona por meio do contato e sensação em que a pessoa detentora de uma empresa tem com seu próprio negócio. Advém da filosofia de que o dono se preocupa com o empreendedorismo para além das suas “obrigações”.

O que é o sentimento de dono?

O sentimento de dono é um estilo de mindset (mentalidade) com a proposição de pensar, agir e aperfeiçoar o negócio como se o indivíduo fosse o ownership (detentor) da empresa e, portanto, age sobre essas premissas, com motivação.

Quais atitudes classificam o sentimento de dono?

O senso de dono advém de uma prática generalizada, não somente da figura que detém o controle principal sobre a empresa, mas também, dos funcionários que a compõe, é algo que parte da motivação, vontade e sinergia.

Além disso, a construção de uma equipe (team building) pode ser uma forma de alavancar mais rapidamente o sentimento de dono, vai desde o processo seletivo, uma boa gestão de recursos humanos e desenvolver formas de engajar a equipe.

Dentro dessa perspectiva, a característica pode surgir de forma natural, mas também é possível desenvolver e estimular sentimento de dono a partir de práticas integralizadoras ou aquelas voltadas ao intraempreendedorismo (empreendedorismo interno), entre essas práticas:

  • Buscar ter uma compreensão macro dos processos: auxilia a ter uma visão de implicações externas e internas;
  • Entender como a empresa se posiciona no mercado: é uma forma de exercitar o briefing reverso, ou seja, o raciocínio que levou a empresa a se conduzir para esse patamar atual e os possíveis cenários futuros;
  • Engajar a equipe: parte do pressuposto que todo ambiente de trabalho que deseja gerar esse sentimento de dono e engajamento dos funcionários, é pautado em práticas que “dá a voz” a todos os membros;
  • Responsabilidade: é atrelada a maturidade e em não repassar tarefa (o que gera sobrecarga) ou até mesmo culpar os demais;
  • Convicção, autonomia e decisão: saber priorizar e executar as tarefas necessárias. Mas além disso, primordialmente, saber quando buscar auxílio;
  • Disciplina: pode parecer algo óbvio, mas a disciplina não é um caráter intrínseco, pode ser aprendida e reverbera na forma como o profissional irá lidar com os planos, seja com flexibilidade ou adaptação;
  • Comunicação: é uma peça chave do espírito de dono, saber falar e fundamentalmente, saber ouvir;
  • Integrar: toda equipe excelente, apresenta um histórico de desenvolvimento interno (integração) e um grau de comunicabilidade, é o que faz os processos serem integrados dentro de uma empresa;
  • Disponibilidade: estar presente é uma maneira forte de desenvolver a empatia com a equipe e o negócio;
  • Humildade: apresentar ideias de maneira não impositiva, admitir falhas e principalmente, compartilhar vitórias, já que o sucesso só é real quando compartilhado.

Por fim, o sentimento de dono é uma forma de alinhamento com o cerne do negócio, é adaptar-se para o melhor desenvolvimento da empresa ou projeto em que o se está envolvido.

Todos podem exercer o sentimento de dono e ele se desenvolve em congruência com a cultura da empresa, por vezes, surge naturalmente, mas pode ser desenvolvido de forma procedural.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos