SPC: Como saber se o seu nome está sujo e como limpá-lo?

spc

Ter dívidas é uma realidade de muitos brasileiros. Seja pelos gastos em excesso ou a baixa renda para suprir as necessidades básicas, muitas pessoas acabam parando com o nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Estar inadimplente pode ser um verdadeiro estresse. Ter o nome do SPC pode dificultar o acesso a boas condições de crédito e juros mais baixos, deixando um pouco mais distante o sonho da casa ou do carro próprios. Além disso, o valor da dívida vai aumentando por causa dos juros compostos.

Por isso, é importante saber o que isso significa e quais as providências tomar para saber se o seu nome está sujo no SPC e como você pode fazer para resolver a situação.

Como descobrir se meu nome está no SPC?

A maneira mais comum que as pessoas costumam descobrir que estão inadimplentes é quando solicitação crédito para alguma instituição financeira, seja financiamento ou cartão de crédito, e têm o pedido negado.

Mas existem outras formas de saber se o seu CPF está com restrições:

Consulte o seu score

O Score é uma pontuação gerada pelo Serasa Experian a partir do seu histórico financeiro. Isso inclui suas dívidas, cartão de crédito, empréstimos e financiamentos. Ele tem uma pontuação que vai de 0 a 1000 de acordo com o seu perfil financeiro de “bom” ou “mau” pagador.

Você pode acessá-lo de maneira gratuita pelo site Serasa Consumidor , colocar o número do seu CPF e ter acesso à pontuação na página inicial e também outros dados do seu histórico financeiro.

Acesse o Cadastro Positivo

O cadastro positivo é um banco de dados em que ficam registradas as informações das contas que você paga e transforma esse comportamento em pontuação, permitindo uma análise mais justa para você e para as empresas na hora de você pedir crédito.

Ele pode ser acessado nos sites dos órgãos de proteção ao crédito. Alguns dos mais conhecidos são o Boa Vista, Serasa, e SPC Brasil.

Benefícios de se cadastrar:

  • Acompanhamento de pagamentos;
  • Condições facilitadas de crédito;
  • Relação confiança entre você e as empresas;
  • Acompanhamento e aumento da pontuação do Score;
  • Diminuição da inadimplência e taxas de juros.

Quais as empresas que podem colocar meu nome no SPC?

Qualquer empresa que você tenha adquirido um produto ou serviço e honrado seus compromissos pode te colocar no SPC. As mais comuns são as instituições financeiras, operadoras de telefonia e imobiliárias.

Mas, antes disso, é comum que a empresa tente negociar o débito, seja por telefone, e-mail ou outro canal de comunicação. Caso não consiga fazer o acordo com você ou mediante ao não pagamento da dívida, seu nome poderá ser incluído no SPC.

Consulta do nome sujo no SPC

spc 2

Você pode consultar seu nome de forma gratuita no aplicativo SPC Consumidor e também no Portal do Consumidor.

É importante destacar que o SPC apenas faz a gestão das informações financeiras do consumidor que, no caso das dívidas, é de responsabilidade da empresa. O órgão oferece o serviço de consulta de dados, fazendo a ponte entre o devedor e a instituição para a resolução do problema.

Como fazer para limpar o nome?

O primeiro passo para limpar o nome é entrar na plataforma do SPC e negociar a dívida com o seu credor.  Depois digo, faça o pagamento da dívida e organize um planejamento financeiro para não ter mais problemas com isso.

Por quanto tempo o nome pode ficar sujo no SPC?

Existe um prazo estipulado por lei, que conta a partir da data de inclusão do CPF do devedor nos órgãos de proteção ao crédito: cinco anos.

Caso o débito não seja solucionado dentro desse período, o credor perde a capacidade de manter o cliente no cadastro de inadimplentes. Como se fala na linguagem popular, a dívida “caducou”, assim é possível que o consumidor consiga contratar serviços de crédito novamente.

Mas, é importante lembrar que, ainda que a dívida “caduque”, ainda está em aberto e a instituição lesada pode entrar em contato para solicitar o pagamento.

Quanto tempo depois da dívida paga ainda fica a restrição?

Depois da realização do pagamento da dívida, o seu nome estará limpo em até cinco dias úteis. Caso esse prazo se estenda por questões burocráticas, você pode exigir que a empresa retire o seu nome do cadastro de inadimplentes. Se a situação persistir, acione o órgão de defesa e proteção do consumidor, Procon.

Posso conseguir um cartão de crédito ou empréstimos com o nome sujo?

Sim para ambos. Conseguir ou não um cartão de crédito vai depender da rigidez da análise da empresa. Algumas são bem rígidas, enquanto outras não realizam uma consulta prévia.

Existe uma modalidade de crédito chamada de empréstimo para negativados, na qual as pessoas que estão devendo conseguem obter o serviço. Porém, quem está nessa situação acaba pagando por juros mais altos, pelo risco de inadimplência.

Três passos para nunca mais ter o nome no SPC

Tão importante quanto pagar as dívidas e ficar com o nome limpo, é mantê-lo bem longe do cadastro do SPC. Por isso, é essencial seguir orientações para desenvolver uma vida financeira saudável.

Passo 1: Anote todos os seus gastos

Primeiramente, você precisa saber exatamente como, quando e quanto você está gastando. Ter controle dos percentuais que você investir em cada gasto é essencial para começar a organizar sua vida financeira.

No começo vai ser um pouco difícil, mas a tecnologia pode te ajudar com isso por meio de planilhas e aplicativos nos quais você pode registrar todos os gastos e compras.

Passo 2: Calcule todas as suas dívidas

Agora que você tem o controle dos gastos, calcule todas as suas dívidas e liste-as, dando prioridade as que têm maiores taxas de juros e devem ser pagas o mais rápido possível.

A partir disso, crie metas para quitá-las. Por exemplo: se o seu objetivo é pagar todas as dívidas até o final do ano, crie um plano de ação e estratégias para alcançá-lo.

Passo 3: Faça um planejamento financeiro

Com ciência de todas as dívidas e do quanto você precisa para pagar suas contas mensais (aluguel e feira, por exemplo), você vai desenvolver um planejamento financeiro.

Corte os chamados “gastos invisíveis”, que deixam um rombo no orçamento – como aquela luz do quarto que ficou acesa mesmo depois que você saiu, por exemplo. Adeque-se a sua realidade financeira e viva de acordo com ela.

Essa etapa é muito importante pois é a partir dela que os seus sonhos começam a serem construídos – bem longe do cadastro de inadimplentes do SPC!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos