Taxa rosa: por que os produtos femininos costumam ser mais caros?

taxa rosa 1

É comum encontrar produtos que possuam a mesma função e composição, mas que têm um valor diferente. Uma dessas formas de cobrança diversificada é a taxa rosa.

Pode ser que a taxa rosa passe despercebida no dia a dia, no entanto, a sua presença faz uma enorme diferença no bolso. E este impacto financeiro para as mulheres já foi comprovado por pesquisas e análises de mercado.

A taxa rosa ou pink tax acontece quando produtos são cobrados por valores mais caros apenas por serem destinados ao público feminino. Entender como funciona e como contornar essa diferença pode trazer um grande alívio financeiro.

Taxa rosa

direito-de-arrependimento-2

Muitos serviços e produtos oferecidos para mulheres são mais caros por serem destinados a esse público ou simplesmente por serem rosa.

Diversos economistas identificaram o aumento na cobrança, por exemplo, em brinquedos destinados para o público feminino.

Até mesmo a diversificação de cor pode tornar o produto mais caro. Uma bicicleta da mesma marca, com a mesma funcionalidade, se for taxada como parte de produtos femininos terá um maior valor entregue ao consumidor.

Taxa rosa no produtos para mulheres

O motivo dessa diferença de preço é justificada por uma suposta linha de produção superior a produtos masculinos.

No entanto, essa ideia é quebrada facilmente quando existe uma comparação entre composições e funcionalidades.

A taxa rosa no Brasil está cada vez mais forte no aspecto de consumo, mas é possível encontrar maneiras de como pagar menos sem precisar abrir mão de bons produtos e serviços.

Pequenas observações podem ajudar na hora de procurar por um preço neutro. Como, por exemplo, buscar produtos sem distinção de gênero é uma forma de se livrar de pagar mais caro.

Alguns compradores podem pensar que a diferença é pequena se comparado a outros produtos e serviços que não são destinados especificamente para o público feminino.

Mas fazendo um peso geral, no final das contas essa disparidade faz muita diferença.

Fazer essa economia permite que o consumidor possa utilizar os valores poupados na aquisição de outros produtos e serviços, na realização de um sonho ou até mesmo dar o pontapé na liberdade financeira.

Dicas para o dia a dia

  1. Pesquisar: antes de adquirir algum produto ou serviço, o ideal é pesquisar preços e ofertas antes de realizar a compra. É possível pagar preços menores pelos mesmos produtos, basta pesquisar.
  2. Levar lista de compras: para não correr o risco de comprar algo que não é de necessidade imediata e comprometer o orçamento. O ideal é levar uma lista de compras.
  3. Optar por produtos sem distinção de gênero: produtos que não são destinados para o público feminino ou masculino geralmente possuem um preço mais acessível dos que têm essa característica de gênero.
  4. Pedir descontos: principalmente se for em uma compra com muitos itens ou na aquisição de um serviço a longo prazo. Pedir desconto é uma forma de negociar um preço justo.
  5. Registrar os gastos: fazer o gerenciamento e registro dos gastos é importante para ter planejamento financeiro. Dessa forma, a utilização do dinheiro se torna ainda mais saudável.

Utilizar métodos para não pagar a taxa rosa ajuda a otimizar os custos, tanto com produtos quanto com serviços.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos