Home Blog Teoria Dow: confira como funciona!

Teoria Dow: confira como funciona!

teoria dow

O mercado financeiro oferece muitas possibilidades de investimentos, permitindo a adoção de técnicas e modalidades diversificadas. Uma dessas técnicas é a teoria Dow, debatida entre investidores (especialmente os que se classificam como traders) e conhecida como a base da análise técnica tradicional.

Além disso, a teoria Dow é uma técnica muito comentada, visto que, pode oferecer a possibilidade de identificar algumas tendências de mercado.

Diante disso, antes de decidir qual modalidade escolher para investir na bolsa de valores é preciso verificar se tal estratégia adotada é adequada para seu perfil investidor. Assim, antes de escolher aderir a técnica da teoria de dow, é importante entender como ela funciona e conhecer quais são os seus riscos.

O que é a teoria de Dow?

A teoria de Dow foi criada há mais de 100 anos, por Charles Henry Dow, tem como objetivo fazer estimativas através de comportamentos repetitivos, assim, mostraria como funciona o mercado financeiro.

Além do mais, exibiria como os ativos e os índices se comportam ao longo do passar dos anos, afirmando que eles tendem a se repetir no presente e futuro.

Por isso, mesmo com a volatilidade e novas tecnologias do mercado, a teoria de dow ainda é utilizada entre investidores de renda variável.

Quem foi Charles Dow?

Charles Henry Dow nasceu em 06 de novembro de 1851, na cidade de Sterling, EUA.

Dow foi um jornalista que dedicou sua vida aos estudos sobre o mercado financeiro. Também foi um dos fundadores da Dow Jones & Company, uma editora financeira dos Estados Unidos.

A relevância da editora Dow Jones & Company cresceu, hoje ela é responsável pela publicação do jornal The Wall Street Journal, que é reconhecido como um dos maiores jornais do mundo.

Todas essas conquistas foram mediante a parceria de Charles Henry Dow e Edward Davis Jones, que não pararam simplesmente por aí, também criaram o Índice Dow Jones.

Esse índice é considerado um dos principais indicadores do mercado financeiro dos EUA, sendo um dos índices mais antigos e respeitados do mercado mundial.

Charles Henry Dow, faleceu aos 51 anos de idade, no ano de 1902.

Quais os princípios da teoria Dow?

teoria dow 2

Primeiramente, antes de utilizar a teoria dow é importante conhecer os fundamentos dessa análise técnica. Essa teoria detém de 6 princípios básicos, que devem ser estudados pelo investidor que pretende utilizá-la, são eles:

  1. Os índices já descontam tudo;
  2. O mercado tem 3 tendências;
  3. A tendência primária tem 3 fases;
  4. Os índices e médias devem se confirmar;
  5. As tendências devem ser acompanhadas pelo volume;
  6. Uma tendência será mantida até que sejam confirmados sinais de reversão.

Os índices já descontam tudo

Esse princípio decorre do fato de Dow, acreditar que os impactos de algumas informações já estão incorporados no preço.

Isso porque, o mercado financeiro é rápido e eficiente, por isso, quando a sociedade tem o conhecimento de um fato, o preço já está ajustado.

Mesmo que, o mercado financeiro não possa prever situações inesperadas como, catástrofes naturais, o preço irá se adaptar rapidamente.

Dessa forma, esse princípio expõe que não é necessário realizar análises paralelas para tomadas de decisões, visto que, a estimativa do mercado será a mais eficiente, sendo necessário apenas se atentar ao comportamento dos preços.

Esse é um princípio que discordamos aqui na Empreender Dinheiro, visto que acreditamos na análise dos fundamentos em conjunto com o setor em que aquela empresa está localizada, algo que vai para além da movimentação comportamental e que convenhamos, para o investidor pessoa física comum (PFC), esse é um caminho mais lógico.

O mercado tem 3 tendências

Charles Dow utilizava esse princípio para mostrar que o mercado possui 3 tendências nos movimentos dos preços, criando uma analogia com os movimentos do mar, são elas:

  • Primária = Maré
  • Secundária = Ondas
  • Terciária = Marolas

Tendência primária: Essa tendência é comparada ao movimento da maré, que é o maior movimento do mar e pode durar algumas horas.

Diante dessa analogia, percebe-se que Dow quis exemplificar a duração das tendências primárias, visto que, podem durar meses ou anos.

Além disso, esses movimentos variam e podem ser de altas ou baixas.

Tendência Secundária: Na analogia realizada por Charles Dow, a tendência secundária deve ser comparada as ondas do mar.

Dessa forma, são movimentos que duram, em geral, de 3 semanas a até 3 meses. Esses movimentos são realizados dentro da tendência primária e funcionam como uma espécie de correção.

Tendência Terciária: A tendência terciária, por sua vez, é comparada ao movimento realizado pelas marolas que acontecem entre as ondas.

Assim, esses movimentos acabam durando menos de 3 semanas, dessa forma, ocorrem dentro da tendência secundária.

Logo, o maior tempo é utilizado como tendência primária, o intermediário como tendência secundária e o menor tempo como tendência terciária.

Tendência primária tem 3 fases

Segundo Dow, a tendência principal e mais duradoura é composta por 3 etapas:

  • Acumulação;
  • Participação pública;
  • Distribuição.

Etapa de acumulação: é vista como o melhor momento para comprar ativos, visto que, todas as informações ruins já foram assimiladas e o mercado começa a dar sinais de que estão seguindo para uma tendência alta.

Dessa forma, essa fase da tendência primária tende a ser aproveitada por investidores mais bem capacitados.

Etapa de participação pública: esse é o momento que outros investidores começam a observar o movimento de alta, logo, compram o ativo.

Desse modo, a compra desses ativos, acabam elevando o volume e gerando a tendência de alta no mercado.

Etapa de distribuição: é o ponto em que o movimento de alta já está totalmente evidente. Nessa fase, investidores menos preparados começam a comprar o ativo, aumentando a participação pública.

Entretanto, essa é a etapa em que os investidores mais bem preparados que compraram o ativo na etapa de acumulação, acabam se desfazendo das suas posições e começam a realizar seus lucros.

Logo, todas as etapas recomeçarão.

Os índices e médias devem se confirmar

A teoria dow, utiliza essa premissa para afirmar que os índices devem caminhar juntos. Dessa forma, para que uma determinada análise seja confiável, todos os índices precisam estar apontados para a mesma direção.

Assim, para confirmar se uma tendência está passando por uma fase de alta ou baixa, as análises precisam apontar para o mesmo lado, desse modo, os investidores teriam resultados mais confiáveis.

O volume deve confirmar a tendência

Segundo Dow, para confirmar novas tendências no mercado, as movimentações no mercado de ativos precisam ser confirmadas mediante o aumento no volume de negociações.

Por exemplo, quando determinada tendência estiver com possibilidade de alta, terá um crescimento no volume, assim como, quando uma tendência estiver em uma tendência de baixa o volume irá diminuir.

Dessa forma, para Charles Dow, movimentações de ativos sem volume não podem oferecer um bom índice de confiabilidade.

Uma tendência será mantida até que sejam confirmados sinais de reversão

De acordo com os estudos de Dow, uma tendência deve ser mantida enquanto não for substituída por uma contrária, ou seja, se uma tendência é dita como alta, ela continuará sendo, até que seja substituída por outra.

Dessa forma, a mudança só ocorreria se houvesse um fechamento do preço acima do topo anterior, levando assim, a uma mudança de tendência.

Se estipula como base a partir do que é chamado de “fundo” e da “tendência de alta”, imagine que determinada empresa está em crescimento, você compara seus dois últimos fundos, caso ela movimente para abaixo do último fundo marcado, significa que sua tendência de alta encerrou, ou seja, um sinal de reversão e consequentemente, um bom momento de evasão.

Observe o exemplo abaixo para compreender como seria uma “finalização da tendência de alta”, ou seja, o início e/ou o sinal de que ocorrerá uma reversão:

TeoriaDow

Vale a pena utilizar a teoria dow?

Apesar da teoria de dow ser a base da análise técnica, ela sofre diversas críticas de especialistas, sendo considerada uma teoria insuficiente.

Isso porque, em geral, a utilização da teoria de dow, promove a perda de 20% a 25% de um movimento, portanto, o sinal para entrar em uma tendência acaba sendo atrasado.

Dessa forma, esses números acabam sendo muito questionados por investidores, pois, acaba promovendo um atraso e impossibilita que os investidores consigam pegar todo o movimento.

Lembrando que, o objetivo da teoria de Dow não é prever as tendências do mercado financeiro.

Ao invés disso, a teoria tem por objetivo: uma leitura através de movimentos repetitivos do mercado, identificar tendências.

Dessa maneira, cabe aos investidores decidirem se a análise técnica da teoria dow, pode integrar seu perfil investidor, visto que, devem ser buscadas estratégias de mercado que são condizentes com seu perfil.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *