Home Blog Tipos de Investimento: saiba qual o melhor para você!

Tipos de Investimento: saiba qual o melhor para você!

tipos de investimento

Existem diversos tipos de investimento, cada um com suas próprias particularidades.

Entre esses tipos de investimento, muito são rentáveis e seguros, mas outros acabam não sendo tão vantajosos para alguns investidores.

Por isso, é importante que você analise entre os diversos tipos de investimento aquele que mais faz sentido para seus objetivos financeiros.

Assim, você conseguirá escolher os melhores tipos de investimentos financeiros e montar uma carteira diversificada e lucrativa.

Quais os tipos de investimento financeiro?

tipos de investimento 1

Os investimentos, assim como os investidores, possuem comportamentos (ou movimentos) distintos entre si.

Por conta disso, é fundamental que você entenda quais são essas características e, consequentemente, evite situações indesejadas, como prejuízos financeiros.

No mercado financeiro, existem duas categorias de investimentos que servem para definir os possíveis tipos de rentabilidade de uma aplicação: a renda fixa e a renda variável.

Dentro delas, existe uma série de outras subcategorias. Para entender melhor, confira como elas funcionam:

Tipos de investimento em Renda Fixa

A renda fixa é uma forma de investimento em que já se tem previsto sua rentabilidade (quanto será ganho ao final), suas regras e taxas, no momento da aplicação.

Ela é composta por títulos de dívidas (papéis ou representações de dívidas) que podem ser adquiridos através das ofertas em instituições financeiras, empresas ou governo.

Esses títulos são valorizados de acordo com índices como: a inflação, taxa Selic, entre outros (a depender da modalidade).

Portanto, os investimentos em renda fixa são aqueles onde é possível ter uma boa previsibilidade do retorno financeiro obtido ao final do prazo de vencimento.

Dentro da renda fixa, ainda existem três tipos de investimentos: os prefixados, pós-fixados e híbridos.

Os prefixados possuem uma taxa de rentabilidade fixa. E isso faz com que o investidor saiba exatamente quanto a sua aplicação irá render.

Enquanto isso, os pós-fixados possuem relação com índices. Por isso, suas rentabilidades seguem atreladas ao CDI, à Taxa Selic ou ao IPCA.

Já a modalidade híbrida combina esses dois modelos de rentabilidade, sendo a soma entre uma taxa prefixada e um indicador financeiro.

Melhores tipos de investimento de renda fixa

Entre os principais tipos de investimento de renda fixa, temos:

Além deles, também são investimentos de renda fixa: Poupança e Letra financeira. No entanto, essas opções envolvem algumas controvérsias em relação às suas vantagens.

Ao escolher esses ativos, você empresta seu dinheiro à organização emissora, que pagará a taxa de juros combinada no período, a ser retirada ao final do prazo de vencimento.

Portanto, se você quer saber como investir com segurança, os ativos de renda fixa são os melhores investimentos sem risco.

Tipos de investimentos em Renda variável

A renda variável é caracterizada pela imprevisibilidade dos seus retornos financeiros.

Isso significa que, ao investir, não é possível saber exatamente quanto você receberá ao final do prazo da aplicação.

No entanto, mesmo que a falta de garantia de rentabilidade assuste inicialmente, é preciso entender sobre a relação risco e retorno.

Como o próprio nome sugere, o risco e retorno estão ligados ao grau de incerteza sobre determinado investimento.

Em outras palavras, normalmente, quanto maior o risco envolvido em um investimento, maior é a chance de retorno sobre aquela aplicação.

Portanto, ao escolher investimentos de renda variável, você aumenta seu potencial de rentabilidade e acelera o alcance de seus objetivos financeiros.

Junto a isso, é claro, é importante a prática da educação financeira, para que seu planejamento estratégico de investimentos seja bem fundamentado.

Melhores tipos de investimento de renda variável

Os investimentos em renda variável possuem oscilações imprevisíveis determinadas por diversos fatores macroeconômicos.

Entre os principais tipos de investimentos de renda variável, temos:

Muitos investimentos de rentabilidade variável são afetados pela lei da oferta e demanda.

Isso significa dizer que: quando um investimento é muito procurado (comprado), seu valor tende a subir. Já quando existe mais opções que demanda, ele se desvaloriza.

Nesse caso, o lucro é obtido quando um papel é comprado em fase de baixa, e vendido quando se valoriza no mercado.

Para identificar esses momentos, os investidores podem utilizar a análise gráfica e/ou a análise fundamentalista.

Tipos de investidores: qual o investimento ideal para seu perfil?

O perfil de investidor consiste na identificação das características pessoais de um investidor, como seus objetivos de curto, médio e longo prazo e sua tolerância a riscos.

Com base nele, o investidor consegue escolher, entre as diversas opções de investimento disponíveis, as que melhor atendem suas necessidades.

Também chamado de suitability, ele é fundamental para que haja uma conformidade entre seu perfil e os ativos financeiros escolhidos.

Portanto, confira quais os tipos de perfil de investidor existentes:

Investidor conservador

O investidor conservador prioriza a segurança e a alta liquidez em suas aplicações financeiras.

Para esse tipo de investidor, oscilações representam um risco não vantajoso para seus investimentos.

Por isso, ele prefere abrir mão da alta rentabilidade para obter menos riscos.

Consequentemente, o investidor conservador acaba concentrando todo o seu patrimônio em aplicações de renda fixa.

Tipos de investimento para o perfil conservador

Os ativos de renda fixa escolhidos por um perfil conservador possibilitam a previsão de rentabilidade no momento do investimento, além das regras e taxas envolvidas na aplicação.

Entre as opções disponíveis nessa modalidade, as mais populares são os títulos públicos federais:

Tesouro Direto

O Tesouro Direto pode ser entendido como um programa de títulos públicos de renda fixa emitido pelo Tesouro Nacional.

Por conta disso, ao investir seu dinheiro no Tesouro, você está emprestando essa quantia para que o governo a utilize em áreas como infraestrutura, saúde e segurança nacional.

É preciso destacar que Tesouro Direto é uma nomenclatura para o programa do Tesouro Nacional. Portanto, ao escolhê-lo, você poderá investir nos títulos públicos oferecidos por ele.

Existem três categorias existentes nesses títulos públicos federais:

Investidor moderado

O investidor moderado é aquele que, mesmo prezando pela segurança, ainda possui certa tolerância ao risco, dependendo do seu nível.

Por conta disso, sua carteira de ativos costuma ser composta tanto por investimentos em renda fixa quanto em renda variável.

Assim, fazendo com que sua rentabilidade seja impulsionada de forma equilibrada, caso siga uma boa estratégia de diversificação.

Tipos de investimento para o perfil moderado

O objetivo do investidor moderado ao investir é se beneficiar com a rentabilidade de ativos que, por apresentarem menos segurança, podem ser mais lucrativos.

Para isso, seus investimentos possuem uma certa quantidade de aplicações na renda variável.

Entre os principais investimentos que possibilitam essa estratégia, temos os fundos, com destaque para o Multimercado.

Fundo Multimercado

O Fundo Multimercado é uma modalidade de fundo de investimento que aplica o capital investido em diferentes mercados, como:

  • Renda fixa;
  • Ações;
  • Câmbio.

Essa opção de investimento não segue as mesmas regras de outros fundos mais limitados, o que faz com que ele possa oferecer uma maior rentabilidade atrelada ao baixo risco.

Para isso, o capital fica sobre o poder de um gestor, que traça estratégias para as diferentes alocações, que podem ser conservadoras ou ousadas, dependendo do que for acordado com o proprietário da cota.

Já no caso dos fundos de renda fixa, é preciso ter ao menos 80% de seu patrimônio em títulos deste tipo, assim como os fundos de ações, com 67% alocados em renda variável.

É importante lembrar que, assim como qualquer outro fundo, o Multimercado não possui a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Por isso, uma boa escolha é fundamental para a diminuição do risco de calote por falência do administrador.

Investidor arrojado

Também chamado de investidor agressivo, ele está disposto a enfrentar altos riscos para obter o máximo de lucro possível em seu patrimônio.

Para isso, ele costuma escolher aplicações com mais oscilação, como ações ou moedas (mercado de câmbio).

Alguns investidores arrojados, inclusive, podem chegar a operar no curtíssimo prazo com o Day Trade, uma das estratégias mais arriscadas do mercado financeiro.

Tipos de investimento para o perfil arrojado

Os investimentos utilizados pelo perfil arrojado são, em sua grande maioria, de renda variável.

Para diminuir os riscos envolvidos nessas operações, os investidores buscam ter uma boa fundamentação a partir de estudos macroeconômicos e análises gráficas.

O principal tipo de investimento arrojado é, sem dúvida alguma, as ações.

Ações

As ações, ou “papéis” são investimentos da renda variável que representam uma parcela do capital social de uma empresa com capital aberto.

O proprietário de ações é conhecido como acionista e pode atuar individualmente ou de forma coletiva.

A empresa disponibiliza a venda de seus papéis através da Bolsa de Valores brasileira, a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão).

No entanto, a compra dos papéis só pode ser feita através de um intermediário. Nesse caso, uma corretora de valores.

Não existe um valor mínimo para começar a operar no mercado. O ideal é que, antes de investir em ações, se crie uma reserva de emergência.

Assim, o investidor pode passar por todas as oscilações sem prejudicar a sua capacidade financeira e a sua qualidade de vida.

Qual tipo de investimento não vale a pena?

Entre os diversos tipos de investimento, existe um, de grande destaque, que resulta em prejuízo para quem aplica seu dinheiro.

Por incrível que pareça, a Caderneta de Poupança continua sendo uma opção bastante oferecida, principalmente, pelas instituições bancárias, para aqueles que não entendem o mercado financeiro, mas não querem ficar com o dinheiro parado.

Apesar de ser uma aplicação segura, o rendimento real da poupança, ou seja, com desconto da inflação e custos, pode ser até mesmo nulo, em períodos de alta da inflação.

Por conta disso, mesmo investindo na poupança, você acaba com seu dinheiro parado.

O importante, portanto, é entender que não é apenas essa opção de investimento que oferece praticidade aos investidores.

Através de uma boa corretora de valores, você consegue achar títulos com alta liquidez, como o Tesouro Selic, que conseguem oferecer bons lucros para seu investimento.

Qual o melhor tipo de investimento?

Entender qual o tipo de investimento mais vantajoso para você inclui muito mais do que apenas saber seu potencial de rentabilidade.

Na verdade, o mais importante, antes de qualquer escolha financeira, é que você entenda quais os seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

A partir disso, você consegue determinar quanto será preciso em cada período da sua vida e, assim, buscar os ativos que mais se adequem a isso.

Em resumo, se você for conservador, o ideal é investir em renda fixa. Caso seja mais arrojado, os tipos de investimento em renda variável podem ser mais interessantes. Contudo, ter uma carteira diversificada e balanceada, é a chave para investir com maior segurança.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *