Home Blog Será que o título de capitalização é realmente uma forma de investimento?

Será que o título de capitalização é realmente uma forma de investimento?

shutterstock 306151937

O título de capitalização, assim como os consórcios, é frequentemente mencionado por algumas instituições financeiras como uma forma de investimento.

Entretanto, quando são analisadas as características dos investimentos, é possível perceber que o título de capitalização apresenta diferenças significantes nos investimentos.

O que é o título de capitalização?

O título de capitalização pode ser definido como um título de crédito comercializado por instituições financeiras.

Esse título pode funcionar como uma forma de “obrigação” a poupar, já que você estabelece um contrato determinando o prazo da capitalização e os valores das parcelas.

Os valores aportados pelo consumidor são distribuídos para 3 fins:

  • Parte a ser capitalizada;
  • Pagamento da taxa de administração;
  • Parte destinada ao sorteio.

A parte a ser capitalizada poderá ser resgatada ao fim do plano de capitalização, e será o capital inicial somado com seus “rendimentos” totais

A taxa de administração é a porcentagem do aporte destinada a remunerar os gestores do fundo.

Já a parte destinada ao sorteio, será acumulada, entre todos os participantes do título de capitalização, para o pagamento dos prêmios de sorteio.

Os prêmios de sorteio, por sua vez, são bonificações em dinheiro advindas de sorteios que são feitos periodicamente entre os participantes.

Rendimento do título de capitalização

Um bom argumento para mostrar que título de capitalização não é investimento, é o seu próprio rendimento.

Os valores que são aplicados no título, são corrigidos mensalmente, por aporte, pela TR (Taxa Referencial), que normalmente está próxima a zero.

Portanto, o valor que você resgata ao fim do período de capitalização é muito semelhante ao que você depositou ao longo do período.

Na verdade, se for feita uma conta corrigindo pela inflação, o poder de compra do dinheiro resgatado no fim da capitalização poderá ser menor que o depositado.

A poupança, normalmente tida como uma das formas de investimento menos rentáveis, paga a TR + 6% de juros anuais, ou seja, é uma opção melhor do que os títulos de capitalização.

Desvantagens do título de capitalização

Como podemos ver, o título não é muito benéfico para o consumidor.

Entretanto, apresenta muitas vantagens para os bancos e os seus gerentes, já que eles conseguem captar recurso fácil e pagam rendimentos muito baixos.

Durante o período de capitalização, o banco pode investir de verdade o dinheiro que está sendo pago pelos participantes do título, e, dessa forma, pagar os compradores do título e retirar seus lucros.

Por isso, é necessário listar e destacar as desvantagens do título de capitalização para o consumidor.

  • Rendimentos baixíssimos, podendo até ser negativos.
  • Sujeito a pagamento de taxas se resgatar o dinheiro antes do fim do plano de capitalização.
  • Investidor deixa de se educar financeiramente e aplicar seu dinheiro em verdadeiros investimentos

Quais são os investimentos mais vantajosos que o título?

Pudemos concluir anteriormente que os títulos de capitalização não são exatamente investimentos.

No entanto, para quem aplicou seu dinheiro nesse título, é recomendado que analise as melhores opções disponíveis no mercado.

A poupança, por exemplo, mesmo não sendo um investimento muito bom, já apresenta vantagens em relação ao títulos.

Além da poupança, o investidor pode buscar opções mais rentáveis, como:

  • Títulos do tesouro;
  • CDB’s;
  • Fundos DI;
  • LCI e LCA.

entre outros investimentos de renda fixa mais rentáveis, justos e seguros.

E, ainda, o investidor pode buscar investimento de renda variável, como as ações e fundos imobiliários.

Portanto, agora não tem mais motivos para que você coloque o seu dinheiro em título de capitalização. Busque sempre se educar financeiramente e investir seu dinheiro em boas aplicações.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *