Home Blog Títulos do Tesouro Americano (Treasuries): como funcionam?

Títulos do Tesouro Americano (Treasuries): como funcionam?

titulos do tesouro americano

Muitas pessoas apresentam a curiosidade de aprender sobre como investir nos EUA. Claro, para além do mercado de ações e bolsa de valores, outra forma de investir nos Estados Unidos está ligada aos títulos do tesouro americano.

Basicamente, existem 4 tipos de títulos do tesouro americano, também chamados de treasuries. Eles funcionam como uma oferta que é disponibilizada para pagar os custos de alguma dívida pública ou projeto.

O que são os títulos do tesouro americano?

Os treasuries americanos são as obrigações e títulos de dívida emitidos pelo Departamento do Tesouro dos EUA e negociados no mercado financeiro, semelhante ao Tesouro Direto, que temos aqui no Brasil.

Os títulos públicos americanos são considerados os mais seguros do mercado, pois possuem garantia na maior economia mundial. O risco de calote, nesse caso, é mínimo.

Eles são divididos em:

  • Bills – títulos com duração de até 1 ano – pré-fixado e não possui cupons semestrais;
  • Notes – títulos com duração de 2 a 10 anos – com cupons semestrais;
  • Bonds – títulos com duração de 10 a 30 anos com cupons semestrais;
  • Tips (Treasury Inflation-Protected Securities) – 5 a 30 anos, com ganho real acima da inflação. Semelhante ao IPCA +.

Qual a diferença entre os treasuries e o tesouro brasileiro?

Uma diferença dos Treasuries para o Programa Tesouro Direto no Brasil é que nos EUA, as transações dos títulos são realizadas diretamente com o governo.

Por isso, não há necessidade de intermediação de bancos ou de corretoras de valores. Isso ocorre com o intuito de isentar os investidores de possíveis taxas pelo serviço.

Os títulos públicos americanos são divididos em:

  1. Municipais;
  2. Estaduais;
  3. Federais.

Diferente dos títulos brasileiros que não apresentam a opção dos títulos municipais e estaduais.

Como comprar títulos do tesouro americano?

várias notas de dólar enroladas

Para que se compre títulos americanos, os brasileiros devem acessar através de corretoras brasileiras.

Porém, para investir como pessoa física diretamente nos treasuries americanos, não é possível.

Afinal, você precisaria comprovar que paga taxas nos EUA, além disso, deverá apresentar um social security number (o número de identidade social dos EUA).

Como investir em títulos do tesouro americano?

Para isso, é preciso abrir uma conta em alguma corretora de investimentos nos EUA como estrangeiro/não residente, para assim, ter acesso a estes títulos.

Inclusive, essa operação é válida também para investimentos em ações. Outro método, seria investir nesses títulos por meio dos ETFs.

Essas alternativas acima podem ser menos custosas já que enviar o dinheiro para o exterior pode ter um custo elevado.

De certa forma, existem sites que fazem essa transferência com taxas mais baixas, mas permanecem os custos como IOF e spread embutidos.

Já quem deseja expor seu capital à moeda americana, através de ações, é possível fazer isso com os BDRs (Brazilian Depositary Receipt), que são títulos emitidos por empresas (como é o caso das debêntures), só que dos Estados Unidos ou das empresas listadas em bolsas norte-americanas.

Neste caso, os fundos de BDR, são fundos de investimento que aplicam em BRDs e permitem que o investidor acesse empresas estrangeiras.

Cuidado ao investir em títulos estrangeiros

Se você está começando a investir, comece pelos ativos brasileiros, em corretoras nacionais. É importante conhecer diversas opções, mas é preciso começar pela sua reserva de oportunidade para então, pensar na diversificação do seu portfólio.

Por fim, os títulos do tesouro americano pode fazer parte da estratégia de investidores, especialmente aqueles que querem uma maior diversificação de carteira, incluindo a renda fixa, ou para aqueles desejam um menor risco-país e possuem o interesse em investir nos Estados Unidos.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *