Tranquilidade financeira: como atingir e viver menos preocupado?

tranquilidade financeira1

Grande parte dos indivíduos possui como objetivo atingir a tranquilidade financeira e viver menos preocupado com questões que envolvam o dinheiro.

Para atingir a tranquilidade financeira é necessário, a construção e desenvolvimento da educação financeira, que comporta vários hábitos de longo prazo.

O que é tranquilidade financeira?

Atingir a tranquilidade financeira significa não ter que se preocupar com dívidas, juros, pequenos problemas envolvendo dinheiro e outras eventualidades que tenham um impacto leve no orçamento do indivíduo.

Mas, claro, para atingir esse patamar financeiro é necessário um bom planejamento e foco financeiro para alcançar e colher frutos no longo prazo.

Portanto, para atingir a tranquilidade financeira na vida, são necessárias que adotem-se algumas boas práticas financeiras.

Como administrar o dinheiro?

Ressalta-se que após iniciar o planejamento financeiro e os investimentos pessoais, deve-se acompanhá-los de perto. 

Além disso, recomenda-se buscar diversificar os os investimentos realizados, podendo colocá-los em renda fixa e em renda variável, buscando eliminar alguns riscos. 

Dessa maneira, soma-se a isso, é válido ressaltar que para alcançar a segurança e tranquilidade financeira sejam definidas metas, sendo elas de curto, médio ou longo prazo.

O que a a organização financeira proporciona?

Manter uma organização e planejamento podem ser os primeiros passos para alcançar a tranquilidade financeira. Dado que, através delas é possível garantir:

  1. Alimentação;
  2. Moradia;
  3. Saúde;
  4. Estudos;
  5. Transporte.

Portanto, destaca-se que o alcance da tranquilidade financeira é vista apenas o início da jornada para começar a investir.

Além de tornar-se preparado para lidar melhor com emergências e imprevistos que poderão surgir.

Como atingir a tranquilidade financeira?

Para alcançar a tranquilidade financeira será necessário adotar algumas práticas, como:

  1. Eliminar dívidas;
  2. Organizar seu orçamento;
  3. Cortar gastos desnecessários;
  4. Manter o foco financeiro;
  5. Buscar formas de renda extra;
  6. Investir.

1. Eliminar dívidas

O primeiro passo para estabelecer uma organização financeira, é eliminar de uma vez por todas as dívidas.

Assim, as dívidas, além de gerarem juros que crescem ao passar do tempo, comprometem o orçamento corrente, que deveria ser direcionado para os gastos e reservas daquele mês.

Entretanto, mais importante ainda do que eliminar as dívidas, é não contrair novas no futuro.

Caso seja necessário por alguma razão solicitar empréstimo ou usar o cartão de crédito, só o faça se tiver certeza que conseguirá honrar com as obrigações no prazo previsto.

2. Organizar o orçamento

Organizar o orçamento é um passo importante para que seja compreendido como cuidar do dinheiro.

Com um orçamento bem feito, será possível saber, exatamente, quais são os recebimentos e gastos mensais, e poderá montar um planejamento financeiro pessoal visando poupar dinheiro e investi-lo.

3. Cortar gastos desnecessários

Este passo depende fortemente da organização do orçamento, já que sem um controle preciso das despesas, fica difícil encontrar gastos desnecessários.

Gastos desnecessário podem dificultar muito o planejamento e projeção financeira, já que, por conta deles, demorará mais para alcançar objetivos de economia e, por consequência, demorar a investir.

4. Manter o foco financeiro

O foco financeiro é essencial para que seja possível traçar metas financeiras, de curto, médio e longo prazo, e alcançá-las com o passar do tempo.

Dessa forma, para qualquer objetivo, o foco, é necessário, e quando fala-se de finanças isso não poderia ser diferente.

Assim, quão maior for o foco financeiro, mais fácil e rápido será possível conseguir alcançar a tranquilidade financeira.

5. Buscar formas de renda extra

Se, além do salário ou recebimentos fixos mensais, for possível conseguir obter formas de renda extra, mais facilmente, a tranquilidade financeira será conquistada.

Existem várias formas práticas de conseguir uma renda extra, desde oportunidades como, alugar um quarto na sua casa até serviços de freelancer que você possa oferecer.

6. Investir

Se com o passar do tempo sejam eliminadas as dívidas, cumpridas metas e acumulado recursos, o próximo passo é: investir.

Recomenda-se investir em aplicações e ativos que possam oferecer uma renda suficiente para que o indivíduo fique tranquilo, seja por pagamento de dividendos ou pela valorização de longo prazo.

Além disso, para realizar investimentos na bolsa de valores é importante que o investidor realize a abertura de uma conta em uma corretora de valores que seja credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Sendo ela a instituição autorizada a receber solicitações de vendas ou compras dos investidores, executando operações na B3.

Por isso, para investir através das corretoras de valores, é válido que se avaliem as taxas de corretagem e o home broker da corretora.

Por fim, para realizar a abertura da conta só será necessário preencher alguns cadastros e fornecer um documento de identificação. Logo após a conta ser aberta, é possível realizar uma transferência TED ou DOC e posteriormente começar a investir.

Dessa maneira, ressaltando que é fundamental buscar por uma diversificação na carteira de investimentos. Aportando tanto em renda fixa como em renda variável.

Por fim, vale dizer que a tranquilidade financeira é o topo da jornada financeira, mas, mesmo assim, ao atingi-la, deve-se continuar cuidando de perto das finanças para viver menos preocupado.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos