Home Blog UNIT: o que é, como funciona e como investir?

UNIT: o que é, como funciona e como investir?

unit

A Unit é um ativo composto por mais de uma classe de valor mobiliário.

Com a Unit é possível adquirir um pacote de ações, composto de papéis preferenciais e ordinários.

Por conta disso, a Unit oferece a oportunidade de investimento em diferentes empresas de maneira prática.

O que é Unit?

unit 1

As Units, também chamados de Certificados de Depósito de Ações, são pacotes de investimentos negociados na Bolsa de Valores.

Dentro de uma Unit, encontram-se diferentes classes de ativos, como ações ordinárias e ações preferenciais.

Portanto, a Unit não é uma ação em si, mas um conjunto de mais de uma classe de valores mobiliários.

Por conta dessas características, esse conjunto agrega as vantagens e desvantagens de cada um de seus componentes.

O investidor em Units adquire o direito ao voto em assembleias corporativas e tem preferência no recebimento dos proventos.

Esses benefícios, no entanto, são limitados à parcela do ativo dentro do conjunto.

Como funcionam as Units?

Os Certificados de Depósito de Ações são um tipo de investimento que pode agrupar até três outros tipos de renda variável e possuem o número 11 ao final do código da empresa.

Portanto, são identificados pela descrição “XXXX11”.

Por serem ativos compostos do mercado à vista, as Units são vendidas em lote padrão de, no mínimo, 100 ações.

A liquidez desse investimento é física e financeira, tendo prazo de D+3 a partir da data da negociação

Um ponto importante é que a composição desse conjunto de ativos pode ser escolhida de acordo com o interesse da Corporação, sendo regulada pela Instrução CVM 400 e 476.

Características das Units

Por atuarem em formato de pacote, as características das Units são ligadas às qualidades das classes de valores mobiliários que as compõem.

Na Bolsa de Valores, elas são negociadas com a composição de ações ordinárias, ações preferenciais e BDRs.

Para entender melhor, confira como funciona cada um desses ativos:

Ações ordinárias

A ação ordinária, também conhecida como “ação ON”, é uma parcela do capital social de uma empresa que oferece o benefício de voto em assembleias corporativas para todos os seus titulares.

Ou seja, possibilita ao investidor a participação em grandes decisões do negócio.

Por conta disso, ao adquirir uma ação ordinária, o investidor se torna efetivamente sócio da organização.

No entanto, a participação na empresa e o poder de voto é correspondente à quantidade de cotas que o acionista tiver.

Além disso, o acionista ordinário também tem os mesmos direitos de outros acionistas, como o recebimento de dividendos e Juros sobre Capital Próprio (JCP).

Ações preferenciais

A ação preferencial é uma parcela do capital social que possibilita a preferência no recebimento de dividendos e Juros sobre o Capital Próprio (JCPs).

Ela tem como vantagem a prioridade na restituição do capital investido, em caso de falência da empresa de capital aberto na Bolsa.

Também conhecidas como “ações PN”, as ações preferenciais são mais líquidas na Bolsa, ou seja, possuem mais vendedores e compradores.

BDRs

O Brazilian Depositary Receipt, ou Certificado de Depósito de Valores Mobiliários, é um título que permite a investidores brasileiros comprarem ações de empresas estrangeiras.

No entanto, vale lembrar que os BDRs não são ações estrangeiras em si, mas uma espécie de direito às ações de fora do país.

Por isso, quem investe em BDR não vira sócio da empresa, mas recebe participações indiretas de suas atividades.

Como comprar Units?

A Unit é negociada na Bolsa de Valores. Por isso, para realizar operações com esse ativo, é preciso ter uma conta ativa em uma corretora de valores e enviar ordens de compra.

Para adquirir cada Unit, ou conjunto de ações, basta identificar o código de cada organização, que é composto por 4 letras acompanhadas pelo sufixo 11.

Vale lembrar que, mesmo que não se trate de um modelo de ação única tradicional, ainda assim é preciso definir suas estratégias financeiras antes de realizar qualquer operação.

Assim, você conseguirá respeitar seu perfil de investidor e obter resultados de acordo com suas expectativas.

Quais os custos da Unit?

A tributação da Unit possui a mesma característica da que recai sobre as ações, com isenção para vendas de até R$20 mil.

No caso de negociações superiores a este limite, é cobrado 15% de Imposto de Renda sobre o lucro obtido.

Já as BDRs possuem tributação própria, com 15% de IR sobre o lucro de venda e de 0% a 27,5% sobre os dividendos (progressivo).

Vale a pena investir em uma Unit?

Como dito anteriormente, o investidor que possui Units tem o direito aos proventos e direitos cabíveis dos ativos que as compõem.

Vale lembrar que no tocante aos dividendos, a grande maioria desses units reinvestem automaticamente os dividendos recebidos, melhorando assim o seu valor na cota.

Além de dividendos e juros sobre capital, existem também outros direitos como os bônus de subscrição tag along, um mecanismo de proteção a acionistas minoritários.

No entanto, sabe-se que é possível comprar individualmente as ações que compõem a Unit. Portanto, cada investidor precisa analisar bem os valores e riscos atrelados à essa estratégia de diversificação.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *