SANB11: vale a pena investir no Banco Santander?

sanb111

O Banco Santander Brasil, ou simplesmente Santander (SANB11), atua no setor bancário privado, possuindo foco no varejo. Ele é considerado o terceiro maior banco privado em atuação.

As ações do Santander (SANB11) integram parte da bolsa de valores ou B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) e podem ser adquiridas por investidores que percebem no setor de bancos oportunidades de investimentos rentáveis. 

O que é o Santander (SANB11)?

O Santander (SANB11) centraliza suas atividades no setor bancário de varejo, atendendo pessoas físicas que possuem investimentos variados. Da mesma forma, atende empresas com faturamento anual de até R$200 milhões. 

A companhia é nacionalmente espanhola, chegando ao Brasil por meio de um contrato operacional com o Banco Intercontinental do Brasil S.A. As ações da empresa se negociam na B3, mediante a utilização do ticker SANB11.

Em síntese, o Santander atua no setor bancário desde o ano de 1857, mediante sua fundação na Espanha. A empresa possui mais de 7.498.531 milhões de ações gerenciadas, sendo 9,86% destas em Free Float.  

Além do Santander, outras organizações também direcionam seus serviços para o setor bancário, como o Banco BMG (BMGB4) e o Banco Pan (BPAN4).

  1. Banco BMG: a empresa atua como banco múltiplo, oferecendo serviços e produtos para pessoas físicas e jurídicas. Sendo assim, para pessoas físicas se oferecem cartões consignados, crédito pessoal e seguros massificados.  Já para as pessoas físicas, o banco oferece prestações de serviços financeiros que são estruturados.
  2. Banco Pan: o Banco é uma instituição de médio porte, focado em pessoas físicas. Atuando principalmente no segmento de crédito consignado. Além de oferecer financiamento de veículos, seguros e cartão de crédito internacional. 

Dessa forma, diante da expressividade do Santander (SANB11) para o mercado e sua participação na bolsa de valores brasileira, é relevante entender sua trajetória e modelo de negócio.

Assim, os investidores poderão utilizar as informações mais relevantes sobre a companhia para realizar aplicações de forma segura e assertiva. 

O que faz o Santander (SANB11)?

A atividade principal do Santander está na oferta de serviços e produtos bancários. 

Dessa forma, a empresa atua através de diversos serviços de Banco comercial e Banco Global de Atacado. Dentre os segmentos estão: 

  • Private Banking Business;
  • Santander Select;
  • Empresas Núcleos;
  • Santander Van Gogh;
  • Empresas Polo;
  • Santander Especial;
  • Negócios Direct;
  • Santander Select Direct;
  • Negócios Agências;
  • Segmento Corporate;
  • Financiamento ao consumo.

Diante disso, percebe-se que o Santander busca operar com serviços diversos, suprindo os interesses dos seus clientes e oferecendo os mais variados produtos. 

Como atua o Santander (SANB11)?

O Santander (SANB11) é considerado o maior conglomerado internacional financeiro em território nacional, além de ser o maior banco privado em atuação no Brasil com sede na Espanha. 

Sendo assim, a companhia possui mais de 26 milhões de clientes ativos e mais de 3840 agências em operação. 

Além disso, a base de clientes da empresa vem crescendo a 55 meses consecutivos. Ainda,  com o trabalho de 47.819 funcionários.  

Dessa maneira, a empresa disponibilizou aos seus clientes mais de 23.780 caixas eletrônicos- rede 24h. 

As ações do Santander (SANB11): onde e como são negociadas?

O ticker do Santander (SANB11) é negociado na bolsa de valores brasileira, a B3 (Brasil, Bolsa e Balcão).

As ações do Santander podem ser negociadas por meio de plataformas digitais. A intenção é facilitar os investimentos, além de zelar pela segurança de todos os investidores. 

Além disso, a companhia possui ações ordinárias (SANB3 ON) que ofertam direito ao voto durante as assembleias empresariais.

O Santander possui também ações preferenciais (SANB4 PN), que garantem a prioridade no recebimento de dividendos e, por fim, ações Unit (SANB11 UNIT), detentoras das ações ordinárias e preferenciais.

Sendo assim, para que o investidor possa adquirir ações do Santander  deve-se realizar a abertura de uma conta numa corretora de valores de sua preferência. Vale lembrar que a corretora precisa ser credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Posteriormente, você deverá executar uma transferência TED, com o valor direcionado para realizar os aportes.

Logo após, deve-se selecionar ações do Santander, mencionadas como SANB3, SANB4 e SANB11.  

Características das ações do Santander (SANB11)

SANB112

As ações do Santander (SANB11) são negociadas na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) e possuem as seguintes características: 

A classificação setorial do Santander (SANB11), através das informações divulgadas pela B3, é: Financeiro / Intermediários Financeiros / Bancos.

Além disso, seu segmento de listagem na bolsa de valores é o Tradicional.

Suas ações oferecem Tag Along de 100% ON, 100% PN e 100% UN, além de free float de 9,86%.

História do Santander 

No ano de 1857 funda-se o grupo Santander na Espanha, se expandindo por todo o mundo, mediante algumas aquisições e integrações de negócios já adquiridos. 

Sendo assim, em 1957, o Grupo Santander entrou no mercado brasileiro, através de um contrato operacional com o Banco Intercontinental do Brasil S.A.

Além disso, no ano de 1970 o Grupo Santander realizou a abertura de um escritório de representação no Brasil.

Dessa forma, em 1982, abre-se a primeira agência do grupo. 

Foi em 1990 que o Grupo Santander deu início a presença da instituição na América Latina. Além disso, nos anos 2000, o grupo Santander realizou a aquisição do Banespa. 

Alguns anos após, especificamente em 2008, o Santander Spain assumiu o controle acionário de forma indireta do Banco Real. 

No mesmo ano aprova-se a aquisição pelo Santander Brasil do capital social do Banco Real, sendo assim, o Banco Real tornou-se subsidiária integral do Santander Brasil.

Dessa forma, no ano seguinte, o Banco Real incorporado pelo Santander Brasil. 

Além disso, no ano de 2009, às ações ordinárias, preferenciais e Units da empresa foram listadas para negociação na B3. Ainda, as ADRs foram listadas na Bolsa de Nova York (NYSE).

Dessa maneira, em 2010, ocorreu a unificação da marca Santander.

Logo, alguns anos após, em 2017, ocorreu a aquisição de 70% da Ipanema Empreendimentos e Participações S.A., uma empresa que direciona suas atividades para a gestão de portfólios de crédito em atraso.

Ainda em 2017, instaura-se a joint venture com a HDI Seguros S.A que atua no segmento de seguros de automóveis. 

Sendo assim, em 2018, ocorreu a aquisição de 51% do capital da LOOP e no ano de 2019 a empresa realizou a aquisição de 100% da Return Capital Serviços e Recuperação de Crédito. 

Linha do tempo do Santander

  • 1857 – Funda-se o Grupo Santander na Espanha;
  • 1957 – Santander entra no mercado brasileiro;
  • 1970 – A instituição abre um escritório de representação no Brasil;
  • 1982 – Abre-se a primeira agência do grupo;
  • 1990 – Santander inicia sua presença na América Latina;
  • 2000 – O grupo Santander realiza a aquisição do Banespa;
  • 2008 – O Santander Spain assume o controle acionário de forma indireta do Banco Real;
  • 2008 – Aprova-se a aquisição pelo Santander Brasil do capital social do Banco Real;
  • 2009 – Incorpora-se o Banco Real;
  • 2009 – As ações ordinárias, preferenciais e Units da empresa listam-se na B3 e as ADRs  na Bolsa de Nova York;
  • 2010 – Ocorre a unificação da marca Santander;
  • 2017 – A instituição realiza a aquisição de 70% da Ipanema Empreendimentos e Participações S.A.;
  • 2017 – Instaura-se a joint venture com a HDI Seguros S.A;
  • 2018 – Ocorre a aquisição de 51% do capital da LOOP;
  • 2019 – A empresa realiza a aquisição de 100% da Return Capital Serviços e Recuperação de Crédito. 

Como ganhar dinheiro com as ações do Santander (SANB11)?

SANB11 3

Existem diversas formas de conseguir lucros com as ações do Santander (SANB11) na B3.

Dessa forma, uma das questões consideradas, está no recebimento de dividendos. Dado que, a instituição apresenta em seu histórico um quadro recorrente de distribuição de proventos.

Além disso, o investidor poderá obter lucros através da comercialização de suas ações por um preço mais elevado que o adquirido inicialmente.

Sendo assim, recomenda-se que o investidor tenha alguns cuidados para que suas negociações aconteçam de fde maneira mais assertiva.

Por isso, dentre os cuidados que podem ser adotados, é importante ressaltar a relevância de diversificar a carteira de investimentos, criando assim, uma carteira que possua renda fixa e renda variável

Dessa maneira, deve-se ficar atento a rentabilidade, liquidez e segurança da ação antes de realizar sua aquisição. 

Além disso, dependendo do perfil do investidor e seus objetivos, possuir uma boa rentabilidade poderá vir a significar melhores oportunidade quando comparado a busca por uma por uma liquidez mais alta.

Ressalta-se que priorizar alta liquidez ou rentabilidade dependerá dos objetivos do investidor. Assim, o investidor poderá realizar investimentos de curto, médio e longo prazo.

Vale a pena investir no Santander (SANB11)?

Considera-se o Santander (SANB11) como terceiro maior banco privado atuando no Brasil.

A empresa está em uma sólida situação, além de ser um dos bancos mais capitalizados do Brasil. As receitas da empresa também apresentam uma situação estável.

Entretanto, o Santander enfrenta uma ampla concorrência.  isso porque existem empresas que ofertam serviços e produtos iguais e até superiores aos do Santander.

Desse modo, antes de realizar a aquisição de ações do Santander, deve-se realizar uma análise fundamentalista.

Assim, será possível acompanhar seus investimentos e conferir se os mesmos estão sendo executados de maneira prudente, seja com o Santander (SANB11) ou com outra empresa da bolsa de valores.

Acesso rápido

Compartilhe:

Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimos artigos